Elena Stepanova/Shutterstock

Muitas mulheres ficam muito preocupadas em saber se podem amamentar quando ficam doentes. Afinal, mesmo que estejam com um leve resfriado, as mães se apavoram somente com a possibilidade de contaminar o bebê. Por isso, nesta matéria tiramos todas as dúvidas sobre o dar o leite materno estando com gripe, febre, dengue e zika vírus.

Amamentar com febre 

Sokolova Maryna/Shutterstock

É preciso que a mãe passe por um exame médico

Se sentir febril não impede que você dê o leite materno ao bebê, como explica a ginecologista e obstetra Maria Elisa Noriler. É preciso, entretanto, uma rápida identificação das causas da febre.

“Quando a pacientes está com febre, precisa ser examinada para se diagnosticar qual é a origem da febre, mas não há contraindicação absoluta para não amamentar. Ela só precisa ser bem avaliada”.

Amamentar com dengue 

Raul_Mellado / Istockphoto

Bebê deve ser amamentado mesmo se a mãe estiver com dengue

Ainda de acordo com a médica, mulheres que contraem dengue podem, sim, amamentar.

“Os anticorpos é que são passados pelo leite e não a doença, então, se a puérpera não estiver muito debilitada pode amamentar, sim”.

Amamentar com zika vírus 

thinkstock

Se o bebê estiver infectado com o zika vírus, também deve continuar recebendo leite materno

Recomendação da Organização das Nações Unidas (ONU) no Brasil garante que mulheres que têm zika vírus também podem amamentar.

“As mães com infecção suspeita, provável ou confirmada pelo vírus, durante a gravidez ou depois do parto, devem receber o apoio profissional dos cuidadores para iniciarem e manterem a amamentação, como todas as outras mães”, afirmou a entidade em seu site.

A orientação é a mesma se o bebê está ou tem indícios de estar infectado.

Amamentar com gripe 

sheff/Shutterstock

Mães com gripe podem amamentar; o vírus não é transmitido pelo leite

De acordo com pediatra e neonatologista Jorge Huberman, a mãe gripada pode e deve continuar amamentando: o vírus da gripe não é transmitido pelo leite materno.

“O leite materno é na verdade um grande protetor do bebê que tem, inclusive, substâncias que o ajudarão a se proteger”. O especialista reforça que a gripe só é transmitida por secreções que saem na tosse ou no espirro.

Fonte: Bolsa de Mulher