Para ocorrer uma fecundação, é preciso que um espermatozoide encontre com um óvulo. A forma mais comum de engravidar é a partir de uma relação sexual completa. Ou seja, com penetração do pênis no canal vaginal, sem que o casal esteja usando nenhum tipo de contraceptivo e com o homem ejaculando dentro da vagina. Mas, existe a chance de engravidar – mesmo que mínima – em outras situações.

Jeitos de engravidar pouco comuns

Coito interrompido

A primeira e mais comum é através do coito interrompido, situação em que o parceiro penetra sem proteção e, no momento da ejaculação, retira o pênis do canal vaginal.

De acordo com a ginecologista Fernanda Araújo Pepicelli, os estudos mais recentes mostram que o líquido pré-ejaculatório, embora não tenha espermatozoides, pode estar contaminado com eles caso a uretra tenha resquícios de alguma relação sexual ou masturbação anterior. É por isso que o método não pode ser considerado completamente seguro.

Outras duas situações ainda podem, mesmo que com muita raridade, resultar em uma gestação.

Ejaculação na virilha ou na coxa

Muitas pessoas têm dúvida se “esfregar engravida”, ou seja, se apenas o contato entre as genitais, sem penetração, pode ser suficiente para provocar a fecundação.

A resposta é sim, quando o parceiro ejacula na virilha ou na coxa da mulher. Embora a anatomia dificulte esse processo, a ejaculação pode, em raras situações, escorrer para dentro da vagina e, caso a mulher esteja em período fértil, o espermatozoide encontrar com o óvulo. Porém, é muito improvável que a gravidez ocorra desta forma.

Introdução do dedo na vagina

Ainda é comum que o homem, após ejacular fora da vagina, continue as carícias e eventualmente introduza o dedo contaminado com o sêmen no canal vaginal. Mais uma vez, a ginecologista explica que as possibilidades são mínimas, mas existentes. Isto porque, assim como no caso anterior, os espermatozoides podem encontrar com o óvulo.

Abraço e esfregões engravidam?

Abraços e situação mais quentes em que não há ejaculação, penetração do pênis ou do dedo ou em que os parceiros estejam vestidos, no entanto, não apresentam chances de fecundação.

Fonte: Bolsa de Mulher