Kaspars Grinvalds/Shutterstock

Na hora de escolher um sapato, além da beleza e da numeração correta, algumas informações precisam ser consideradas para não sofrer consequências que vão muito além do simples desconforto ou “inocentes” calos. Confira abaixo quais são os 4 piores tipos de calçados para a saúde dos seus pés:

Sapato de salto alto

Para ir a uma festa, casamento ou evento especial, o calçado pode garantir um visual realmente especial, mas o uso constante, além de dores, calos e inchaço, ele pode provocar desde o encurtamento dos tendões e músculos da panturrilha até a alteração das curvas da coluna vertebral, danos nos joelhos e quadril.

Basicamente, os problemas são causados pela falta de estabilidade e apoio gerados pelo salto alto. Se você, ainda assim, não consegue ou não pode abandonar o uso do acessório, precisa então conhecer 10 medidas para usar o tipo de calçado e amenizar dores, desconforto e problemas de saúde no futuro.

Chinelos

Thinkstock

Assim como as rasteirinhas, o chinelo, que aparentemente é sinônimo de conforto, pode provocar inflamação no tecido da planta do pé, dores no calcanhar e até prejuízos à coluna e joelhos. Até mesmo a maneira como você caminha pode ser alterada porque o calçado exige passos mais curtos e uma curvatura dos pés.

O uso constante de chinelos faz com que os dedos se juntem para manter o modelo preso e fixado enquanto o pé fica fora do chão. O movimento teoricamente inocente estica a planta do pé, causando inflamação, dor ao longo da sola e pés fatigados. A pisada com este tipo de calçado ainda pode levar a problemas no quadril e tornozelos, já que não absorve bem o impacto.

Sapatos de bico fino e salto alto

Aprenda truque para usar salto alto sem incômodo

Thinkstock

Estudos indicam que a cada 16 pessoas que sofrem com joanete, 15 são mulheres. O fato é explicado quando entendemos que o uso de sapatos de salto alto e bico fino é a principal causa do problema. Esse tipo de calçado favorece o desvio do dedão, fazendo com que sua articulação fique voltada para fora.

Dedão do pé voltado para a direção dos demais dedos, dores, vermelhidão, inchaço e calo na região do dedão são sintomas que indicam a condição. A consequência, então, é uma distribuição desequilibrada e comprometida do peso nos pés, que pode prejudicar várias articulações do corpo.

Além da dor, a pessoa que sofre com joanete acaba mudando a forma de andar e pisar, ocasionando problemas posturais. Vale saber ainda que herança genética, artrite e má formação dos pés são outros fatores causadores do joanete. Para aliviar e retardar os sintomas, recomenda-se o uso constante de palmilhas.

Tênis com amortecedor ruim

Thinkstock

Além de fazer exames de rotina e procurar um instrutor físico, antes de realizar qualquer tipo de exercício você ainda deveria prestar atenção ao tipo de calçado que vai usar e escolher o mais indicado para a atividade para evitar problemas de saúde. Portanto, nada de usar aquele sapato velho para sua rotina fitness.

Um tênis com amortecedor ruim ou inadequado pode sobrecarregar as articulações do quadril e dos joelhos, provocando danos à coluna. Além disso, os próprios joelhos podem sofrer as consequências, com desgastes e degeneração de cartilagens.

Outro bom motivo para escolher o calçado ideal para determinado tipo de exercício é a preservação da saúde dos pés. Com um tênis que não combina com a atividade, o impacto do corpo com o chão pode provocar desgaste dos ossos e das articulações tanto dos pés como dos tornozelos e aumentar as chances de lesões.

Pernas cansadas: 

Fonte: Bolsa de Mulher