Dvulgação/Micropigmentação capilar Elan Mello

A calvície é mais comum em homens, mas mulheres também sofrem com queda de cabelo e falhas. Uma alternativa para este problema é a micropigmentação capilar, um procedimento definitivo que escurece o couro cabeludo de homens e mulheres para camuflar a falta de cabelo. A muda fitness Gracyanne Barbosa e o cantor Roberto Carlos são um dos adeptos da técnica.

O procedimento é semelhante ao da tatuagem, mas os instrumentos utilizados são diferentes. O pigmento utilizado na micropigmentação é mais suave e fosco que o da tatuagem e por isso garante um aspecto mais natural e praticamente imperceptível.

Divulgação/Micropigmentação capilar Elan Mello

Antes do procedimento ser feito, o profissional faz a colorimetria do pigmento para chegar a cor mais próxima possível do cabelo do cliente. Em todos os casos, é necessário fazer também a diluição do pigmento para que a aplicação seja feita de maneira segura e não aconteçam mudanças na cor.

O pigmento é aplicado na pele com um demógrafo no couro cabeludo, um aparelho semelhante ao usado pelos tatuadores. “O demógrafo precisa ser leve, porque é um procedimento demorado, e ter variações de velocidade. Quanto mais rápida a rotação, mais pigmento é injetado, por isso vai variando conforme a área em que o procedimento está sendo feito”, explica Elan Mello, especialista em micropigmentação capilar.

O procedimento demora entre 3 e 5 horas, dependendo das partes em que o pigmento é aplicado. Elan explica que em mulheres é comum o procedimento ser feito apenas na parte superior da cabeça porque é a região em que elas costumam ter mais falhas.

A manutenção deve ser feita apenas a cada dois ou três anos e o especialista garante que o aparecimento de fios brancos não atrapalham. “Por ser uma pigmentação mais suave que a da tatuagem, a coloração não se sobressai, ela se adapta, então, se a pessoa vai ficando grisalha, a pigmentação não fica perceptível. Ela só aparece quando acontecem mudanças drásticas na coloração do cabelo”.

A dor do procedimento é semelhante à dor da tatuagem. As clínicas não aplicam anestesias, mas os clientes que têm mais sensibilidade podem passar pomadas anestésicas antes.

Quanto custa?

Divulgação/Micropigmentação capilar Elan Mello

O preço da micropigmentação capilar é de, em média, R$ 5.600,00, podendo variar para menos ou para mais de acordo com o grau de calvície da pessoa. A manutenção sai, em média, por R$ 3.250,00.

Cuidados

Nos três primeiros dias após a aplicação, a pessoa tem que lavar o cabelo com sabonete antisséptico. Do quarto ao sétimo dia, precisa evitar molhar o cabelo e não coçar ou esfregar o cabelo molhado para que não haja atrito até que o cabelo seque naturalmente.

Contraindicações

Por precaução, Elan não indica que mulheres gestantes façam o procedimento. Ele também comenta que quando ele encontra alguma anormalidade na pele como, por exemplo, muitas pintas, a indicação é que esta pessoa procure primeiro um dermatologista para que a pigmentação não mascare nenhuma possível doença de pele.  “A pele tem que estar integra, se a pessoa tem patologia na pele, não pode fazer”, explica. 

Fonte: Bolsa de Mulher