A apresentadora Antônia Fontenelle, que acaba de entrar no oitavo mês de gravidez, decidiu radicalizar. Ela abandonou os fios loiros e agora está morena. A transformação foi feita para uma propaganda e chamou atenção por a famosa ter tingido o cabelo na reta final da gestação. Será que é seguro para o bebê? Entenda.

Técnica para pintar o cabelo 

Tratamentos pré-coloração

Duas semanas antes da mudança radical, Fontenelle começou a fazer reconstrução e nutrição para preparar o cabelo. “Ela veio cinco vezes ao salão em duas semanas. Fiz reconstrução e nutrição três vezes e nas outras duas só nutrição”, explica Will Ferrari, o responsável pela mudança.

Este tratamento foi feito para recuperar todos os componentes dos fios que foram perdidos durante a descoloração do cabelo, já que há 15 anos a apresentadora exibia fios loiros. A reconstrução tem a finalidade de devolver proteínas e aminoácidos e dar estrutura aos fios. Já a nutrição, devolve água, lipídios e dá maciez ao cabelo.

Pré-pigmentação

Feito isso, o cabelo está pronto para receber química. No dia da tintura, Will começou usando um pré-pigmentador. “Se jogar uma cor escura no cabelo loiro, ele fica verde. Por isso, comecei aplicando um pré-pigmentador para o cabelo ficasse laranja”, explica o cabeleireiro.

Coloração

Depois de deixar o pré-pigmentador agir por 20 minutos, enxaguou apenas com água e aplicou o loiro escuro 6.0 da linha colour touch da Wella para deixar o cabelo marrom e deixou o produto agindo por mais 20 minutos. A cor escolhida foi a que mais se aproximava da cor da raiz da apresentadora.

Máscara capilar

Em seguida, Will usou shampoo para cabelos coloridos para retirar a tintura e passou máscara pós-química nos fios.

Vaporização

Para o produto agir melhor, foi usado o vaporizador Micro Mist por 10 minutos. O vaporizador tem a função de tratar cabelos danificados utilizando vibrações ultrassônicas que emitem partículas microscópicas de água que penetram profundamente nos folículos capilares.

Por último, o cabeleireiro enxaguou os fios apenas com água e passou protetor térmico no cabelo antes de fazer a escova.

Como pintar cabelo na gravidez? Pode?

Como Fontelle está grávida, Will disse que teve a preocupação de passar o pré-pigmentador e a tintura a três dedos da raiz. “A raiz dela é castanha e ela já estava com a raiz grande, então deu para passar os produtos a três dedos do couro cabeludo sem o perigo deles serem penetrados pelo couro cabeludo”, explica Will.

É seguro? O que dizem os médicos?

O ginecologistada Criogênesis Renato de Oliveira afirma que o ideal é que as mulheres não façam nenhum tipo de química durante a gestação , nem nos seis primeiros meses de aleitamento. Segundo ele, não é indicado nem mesmo fazer o procedimento como Fontenelle fez, mantendo a raíz intacta para não atingir o couro cabeludo. Isso porque, de acordo com o médico, como não são feitos testes desses produtos em mulheres grávidas, não é possível saber quais seriam as consequências para a mãe ou o bebê. Por via das dúvidas, nenhum tipo de coloração é indicada por médicos.

Fonte: Bolsa de Mulher