Você já ouviu falar que gestantes não devem tomar bebidas alcoólicas sob o risco de causar alterações no bebê? Essa afirmação é muito comum, tanto na boca de médicos quanto de leigos e é justamente por isso que uma foto postada pela apresentadora Antonia Fontenelle, que está grávida de 8 meses, deu o que falar nas redes sociais. O detalhe está na taça de vinho, bebida alcoólica que tem fama de saudável, mas será que por isso ela seria liberada na gravidez? Explicamos a seguir.

Pode beber vinho durante a gestação? 

De acordo com o ginecologista e obstetra Arnaldo Schizzi Cambiaghi, diretor do Centro de reprodução humana do Instituto Paulista de Ginecologia, Obstetrícia e Medicina da Reprodução, em São Paulo, qualquer bebida alcoólica, independente dos seus benefícios – como os antioxidantes presentes no vinho, por exemplo – não deve ser consumida durante a gestação.

Riscos 

O médico explica que a bebida alcoólica pode mexer com a estrutura do bebê, causando retardo de crescimento, ou seja, ele nasce menor do que deveria e com menos peso. Essas características tendem a se agravar quanto maior for a quantidade de bebida ingerida durante a gestação.

Além disso, podem haver dificuldades cognitivas, comportamentais e de saúde, como hiperatividade, deficit de atenção e problemas de relacionamento.

Álcool na gestação: não pode nem em quantidades pequenas? 

Segundo o médico, o ideal é não consumir bebidas alcoólicas durante a gestação. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), mesmo doses pequenas e moderadas de álcool durante a gestação podem ter impacto futuro no desenvolvimento cognitivo e social e emocional do bebê. Portanto, evite.  

Fonte: Bolsa de Mulher