Ficar com o estômago embrulhado e sofrer com alguns sinais de desmaio são reações comuns – porém, muito indesejadas – vividas por mulheres no início da gravidez. A repórter Rafa Brites, que anunciou recentemente a gestação do primeiro filho, Rocco, passou por uma dessas situações e, por conta de uma tontura, até cancelou compromissos profissionais. Tudo para evitar viajar de avião e piorar o quadro.

Para saber quais cuidados as mulheres devem ter ao sentir tontura na gravidez, conversamos com o obstetra Alberto d’Auria, do Hospital e Maternidade Santa Joana, de São Paulo. Ele explica se o repouso absoluto é necessário, se o quadro pode trazer riscos ao feto, por que ocorre e como acabar rapidamente com o problema.

Rafa Brites grávida: repórter cancelou viagem após mal-estar

Amigos queridos… Hoje eu estaria no mesão do CRIANÇA ESPERANÇA no Rio de Janeiro. Mas acordei com muita tontura (diz que é normal na gravidez) vai ficando tudo preto sabe? Como moro em SP eu e o @andreolifelipe achamos melhor não pegar avião e ficar quietinha em casa. Estou aqui fazendo minhas ligações. Sou colaboradora mensal da UNICEF e já visitei projetos do Criesp pelo Mais você! Um trabalho lindo! Um beijo para toda a produção querida e atenciosa e pra meus amigos do mesão! Vamos doar!!!!

A apresentadora e repórter relatou em uma publicação no Instagram que acordou “com muita tontura” – algo que destacou ser normal na gravidez – e que, por isso, não fez uma viagem de avião que a levaria de São Paulo ao Rio de Janeiro.

Tontura na gravidez é comum?

O obstetra Alberto d’Auria destacou que as tonturas podem ser ocorrências comuns nos primeiros três meses da gravidez, quando o corpo da mãe está se adaptando para o desenvolvimento do feto e o prosseguimento da gravidez.

“As tonturas podem acontecer a partir do momento em que a mulher recebe uma dose grande de hormônios que têm como principal responsabilidade alterar o sistema vascular do organismo dela. Ele precisa se adaptar ao novo momento, com aumento volume de sangue – que deve ter o bombeamento mais intenso para todo o corpo e para a placenta”.

É arriscado?

Essa adaptação, de acordo com o médico, pode durar até quatro meses e o mal-estar não coloca a saúde do bebê nem a gravidez em risco.

Causas da tontura na gravidez

A queda da pressão arterial (hipotermia) e dos níveis de glicose no sangue (hipoglicemia) são os outros dois fatores comuns que provocam a sensação de desmaio, de acordo com o médico.

“Muitas vezes, a mulher sente fraqueza pela queda da pressão, principalmente se estiver em um local fechado e com muita gente”, avalia o médico. “Mas também pode acontecer de ela ter um quadro de hipoglicemia”.

Para identificar a origem do problema, o obstetra recomenda que a grávida observe se o mal-estar acontece por volta de 1h30 após uma das refeições principais do dia.

“Se a queda de pressão é observada depois de uma hora e meia da refeição, é motivada por hipoglicemia. Se ingeriu muito carboidrato, como arroz e purê de batata juntos, pode ser hiperglicemia”.

Procedimento para aliviar tontura

O especialista destaca que, ao sentir tontura, não é necessário o repouso absoluto.

“Para aliviar a tontura, a mulher deve abaixar a cabeça. Outra pessoa, então, deve segurar a cabeça para baixo e ela deve tentar levantar a cabeça contra a força das mãos”, explica o médico. “Isso aumenta a circulação sanguínea no cérebro”.

Se a grávida tiver algum outro problema de saúde, como hipertensão, deve procurar orientação médica para saber quais são as medidas que devem ser tomadas em relação às tonturas.

Como evitar tontura na gravidez

Além de ser fundamental manter uma alimentação equilibrada, o obstetra recomenda que a grávida evite algumas situações para não sentir tonturas:

  • Evite ambientes fechados
  • Evite lugares quentes ou com sistema de calefação exagerado
  • Se for viajar de carro, abrir as janelas com frequência para aumentar a circulação do ar
  • Em viagens de avião, manter-se hidratada constantemente e, se possível, usar meias elásticas para manter o tônus vascular das pernas

Fonte: Bolsa de Mulher