Quem é do time das dietas sabe que cortar alguns alimentos é essencial para atingir determinados objetivos. Para os amantes de massa, ficar sem o macarrão é um grande desafio. Adriane Galisteu, através do seu site, contou que a alternativa que encontrou para saciar a vontade do prato é o shirataki.

O que é o shirataki?

Composto apenas por água (97%) e fibra (3%), o macarrão japonês tem pouquíssimas calorias e é livre de carboidrato, glúten, açúcar e gordura e, por isso, torna-se uma opção e tanto para quem quer um prato gostoso, mas está evitando a ingestão de carboidratos ou comidas calóricas.

Além de ser “magro”, como é fibroso e gelatinoso, o ingrediente incha quando entra em contato com água e, por isso, aumenta a sensação de saciedade.

Como fazer shirataki

O preparo é como o de uma macarronada tradicional. Mas, muito mais rápido. Em água fervente, ele cozinha em até 3 minutos. É importante prestar atenção para não cozer demais e ele desmanchar.

Molho para macarrão shirataki

Como é praticamente sem gosto, o shirataki precisa ser acompanhado por algum molho e, para manter a proposta pouco calórica, a indicação é apostar em opções magras.

Galisteu sugere o preparo com alguns legumes, como pepino, quiabo e cenoura, e carnes, como atum, camarão, frango desfiado ou kanikama. Vale inovar também na base, que além de molho de tomate, pode ser preparada com mostarda, shoyu ou curry.

Além de pratos quentes, o macarrão pode servir de ingrediente para saladas.

Onde comprar shirataki?

O ingrediente pode ser encontrado em lojas de produtos naturais ou para dietas e ainda em estabelecimentos que vendem produtos típicos da culinária japonesa. Mas, na internet também estão disponíveis pacotes para compra online. Como não é perecível, a entrega acontece normalmente. O preço de um pacote de 30 gramas varia de R$ 18,00 a R$ 25,00 a depender da marca e da loja.

Fonte: Bolsa de Mulher