As atrizes gêmeas Mary-Kate e Ashley Olsen ficaram famosas ao estrelar, dos 6 meses aos 8 anos, o seriado “Full House” (“Três é Demais”, na versão em português), produzido nos Estados Unidos entre os anos 80 e 90. Na época, elas eram tão parecidas que se revezavam no mesmo papel e ninguém conseguia saber qual das duas atuava em cada cena.

De lá para cá, elas abandonaram a carreira artística e passaram a se dedicar ao design de moda. Mas isso não foi a única coisa que mudou na vida delas: você já notou como elas estão diferentes uma da outra?

Apesar de não serem gêmeas idênticas, Mary-Kate e Ashley sempre foram muito parecidas. Mas, de um tempo para cá, as feições das duas se tornaram visivelmente diferentes. Existem alguns motivos para isso.

Doença de Lyme 

Em meados de 2015, surgiram rumores de que Ashley teria a doença de Lyme, acometimento causado pela bactéria Borrelia Burgdorferi, que, por sua vez, é transmitida por picadas de carrapato.

O que é a doença de Lyme e o que ela causa?

A enfermidade costuma gerar os primeiros sintomas de 3 a 30 dias depois de ser adquirida, mas há também casos em que ele demora anos para aparecer. O primeiro sinal é uma lesão avermelhada em formato de alvo ao redor da lesão. Com o tempo, esse vermelhão pode espalhar pelo corpo, é o chamado eritema migratório.

Os sintomas posteriores são cansaço, mal-estar, febre, dor de cabeça e dor no corpo, que costumam durar de 2 a 4 semanas, mas podem persistir por até 6 meses. Em alguns casos, os sintomas podem persistir por anos sem responder ao tratamento, feito com antibióticos.

Quando os sintomas da doença se prolongam, ela pode ser confundida com outros problemas de saúde, como reumatismo. Caso a doença não seja tratada, podem surgir paralisia facial, palpitações, arritmia, tontura, falta de ar, alterações de memória e dormência, formigamento e dor nas mãos e nos pés.

Em alguns casos, devido à falta de disposição causada pela doença, ela chega a ser confundida com depressão.

Caso de Ashley Olsen 

Uma fonte anônima afirmou à revista norte-americana OK! que “ela [Ashley] está realmente doente, e o quadro está piorando. Ela foi diagnosticada quando a doença já estava em estágio tardio, portanto medidas iniciais já não são uma opção para ela”.

A fonte disse ainda que, quando vai ao trabalho, Ashley parece “esgotada e desgrenhada” e que frequentemente está de mau humor. “Ela está passando por maus bocados”.

Cirurgias plásticas 

Há rumores de que tanto Mary-Kate quanto Ashley fizeram cirurgias plásticas, mas, no caso de Mary-Kate, as intervenções seriam o motivo de uma visível mudança em seu rosto.
As bochechas mais magras, o queixo e a linha da mandíbula notavelmente diferentes e os lábios mais cheios e com um formato novo tornaram possível diferenciá-la de sua irmã, algo praticamente impossível antes.

Anorexia 

Mary-Kate, que hoje tem 29 anos, teve anorexia aos 18 anos e precisou ficar internada por um tempo. A anorexia é um quadro de distorção da imagem corporal em que a pessoa se vê mais gorda do que de fato é e deixa de comer ou faz exercícios em excesso para emagrecer.

Como consequência, a doença costuma estar associada a grandes perdas de peso, mas não é só isso que pode mudar a aparência. A anorexia também podem causar manchas e ressecamento na pele e perda de massa muscular. 

Fonte: Bolsa de Mulher