O seu trabalho tem um impacto direto sobre a sua pele. Dessa vez, sem levar em consideração as influências psicólogicas apenas as fisiológica. Você sabia que, além da solar, você também precisa se proteger da luz artificial? Seu escritório costuma ser bem ventilado? O ambiente é excessivamente frio ou calor?

A ligação entre a pele e o cérebro é muito importante, e isso se deve a quando estávamos em formação no útero e as células do sistema nervoso derivaram das mesmas células que a nossa pele. Isso explica a cútis sofrer tanto com o estresse emocional ou mental devido ao trabalho ou ao ritmo acelerado da vida moderna.

Além das circunstâncias que podem afetar seu humor e, portanto, a sua pele, existem outros fatores ambientais que também a influenciam negativamente e podem ser evitados. Um deles é a atmosfera seca do local de trabalho. Hoje, a maioria dos escritórios estão localizados em grandes edifícios com ventilação e ar condicionado central ligado por horas

Como cuidar da pele?

Quando se reduz a umidade do ambiente, isso também ajuda a pele a se tornar desidratada e requer cuidados mais intensivos. Para ajudá-la a se hidratar bem por dentro, beba bastante água durante todo o dia, e por fora, aplique hidratantes, pelo menos, uma vez por dia depois do banho.

Durante horas a fio, enquanto se trabalha em escritórios fechados, é também à luz fluorescente que a maioria das pessoas está exposta diariamente. Muitos estudos têm mostrado que a luz branca das lâmpadas fluorescentes pode afetar a nossa pele a longo prazo, portanto, a necessidade de fotoproteção diária mesmo que seu ambiente de trabalho seja interior.

Além disso, beba muita água, tome um banho diariamente e aplique hidratantes, em seguida. Durante o dia, evite o calor intenso, mesmo em locais fechados e se proteja contra a luz com um bom protetor solar que que deve ser reaplicado a cada três horas para continuar tendo efeito.

Fonte: Bolsa de Mulher