luminaimages/Shutterstock

Com alto potencial hidratante, o óleo de rícino é um produto muito benéfico para os cabelos, especialmente os crespos e cacheados ou fios que estejam desidratados, quimicamente tratados ou ressecados por exposição solar, piscina ou mar.

Benefícios do óleo de rícino

A dermatologista Elizete Kaffer, especialista em tricologia da Clínica Shalon de Campinas (SP), explica que, no caso de fios cacheados e crespos, alem da hidratação, que melhora a maleabilidade da estrutura capilar, o uso do óleo auxilia no efeito selante e diminui o frizz, definindo e estruturando melhor os cachos.

Além disso, o produto possui ação antibacteriana e antifúngica, o que ajuda a fortalecer o couro cabeludo, evitando a queda e estimulando o crescimento dos fios.

javi_indy/Shutterstock

Produto hidrata, reduz o frizz e garante cachos mais estruturados

Como usar

No dia a dia, é possível usar o óleo de rícino nos cabelos de diferentes formas:

– Durante a lavagem, dilua no xampu ou no condicionador e enxágue bastante para eliminar todos os resíduos.

– Ainda durante o banho, após lavar o cabelo normalmente, aplique o óleo diluído na máscara, deixe agir por cerca de 5 minutos e enxágue.

– Se os fios forem muito secos, use como finalizador, sem enxágue, aplicando somente nos fios e evitando o contato com o couro cabeludo.

– Para um resultado mais rápido, aplique no couro cabeludo antes de dormir dia sim, dia não, e lave imediatamente ao se levantar.

– Para um tratamento em longo prazo, a cada 15 dias, misture uma colher de sopa de óleo para duas colheres de sopa de máscara e lave de 2 a 4 horas após a aplicação.

progressman/Shutterstock

Óleo pode ser usado no dia a dia como finalizador

Efeitos colaterais

Alguns cuidados são importantes para evitar que haja problemas. Um deles é evitar o contato com a pele, olhos e mucosas em exposição solar, para não causar manchas. A exposição ao sol com o óleo no couro cabeludo também pode causar irritação.

Nos casos de dermatites crônicas, lesões e outras patologias internas e externas, o uso pode causar reações alérgicas provenientes da baixa imunidade e de problemas internos. O produto também é contraindicado para gestantes. “Na dúvida, consulte sempre um médico antes de começar a usar”, orienta.

Fonte: Bolsa de Mulher