por Paulo Nobuo

Smit/Shutterstock

Sexo durante a gravidez pode ser um verdadeiro tabu entre alguns casais e muitas mulheres se sentem inseguras, com medo de machucar o bebê durante a transa. Especialistas afirmam que, com cuidados necessários e posições que sejam confortáveis para ambos, a prática sexual não oferece qualquer risco para a mãe ou para o feto.

Transar na gestação pode até garantir uma espécie de carinho para o bebê, especialmente quando a mulher atinge o orgasmo. Isso porque o feto recebe sinais diferentes quando a mãe chega ao clímax e os hormônios e batimentos cardíacos que causam contrações funcionam como um abraço apertadinho no bebê dentro do útero.

Africa Studio/Shutterstock

Gestações de baixo risco podem fazer sexo desde o começo, sem nenhum impedimento. No entanto, mulheres que apresentam gravidez e alto risco ou que foram submetidas à fertilização artificial normalmente devem aguardar o fim do primeiro trimestre.

Para sempre ter certeza de que tudo está correndo bem, especialistas recomendam que a prática seja suspensa por um tempo quando for notado qualquer sinal de dor ou incômodo. Além disso, sangramento ou corrimentos anormais devem ser imediatamente avaliados por um médico, para verificar as condições da mãe e do bebê.

Momento mágico: 

Fonte: Bolsa de Mulher