O mel possui propriedades terapêuticas e, desde o antigo Egito, é utilizado para tratamentos cosméticos e medicinais. Seus benefícios são muitos: é composto por água, vitaminas, principalmente do complexo B, além de A, C, D, E, proteínas, aminoácidos e minerais essenciais à saúde e à composição da pele, possui enzimas antioxidantes, bactericidas e antifúngicas.

De acordo com a dermatologista Elizette Kaffer, da Clínica Shalon de Campinas (SP), tudo isso faz com que o mel, ao ser usado na pele, tenha poder reparador e nutritivo, ajudando na remoção de células mortas, renovação, hidratação, nutrição, clareamento e rejuvenescimento. A principal indicação é para peles desvitalizadas, secas, com excesso de células mortas e manchas.

Há várias formas de aplicar o mel na pele. Em casos de espinhas, pode ser utilizado puro sobre as áreas afetadas, pois possui efeito adstringente, emoliente e secante.

A dermatologista diz que o mel diluído em água mineral, soro fisiológico ou água de coco pode ser utilizado como leite de limpeza ou hidratante natural.

Outra dica para hidratar a pele com mel é misturar 1 colher de sopa de mel com 1 colher de sopa de óleo de coco e aplicar na pele com acne ou muito ressecada após o banho, massageando. Lave normalmente em seguida.

Fonte: Bolsa de Mulher