NataliaDeriabina/istock

Se a chegada do inverno gera impacto direto na pele de adultos, imagine o que as baixas temperaturas também não fazem com a pele do bebê. A época exige cuidados extras por causa do tempo seco e por, normalmente, ser um período em que os banhos quentes são mais comuns.

O resultado é a pele sensível do pequeno mais ressecada, áspera e até mesmo avermelhada em alguns casos. Para evitar o desconforto das crianças, confira dicas para tratar o problema sem agredir:

Dmitry Naumov/Shutterstock

Evite banhos quente demais ou muito demorados e procure usar sabonetes cremosos, se concentrando mais em axilas, pés e genitais, limpando as demais partes do corpo apenas com a espuma do corpo.

Outro cuidado importante com a hora do banho é evitar a higienização com sabonetes antissépticos e o uso de buchas ou esponjas, que podem deixar a pele da criança ainda mais ressecada.

Em alguns casos, um hidratante pode ser necessário para combater o ressecamento e avermelhamento da pele. Mas é preciso consultar o médico para saber qual tipo de produto usar, pois os cremes indicados para adultos podem causar irritação no bebê.

Oksana Kuzmina/Shutterstock

Caso o pediatra indique e permita o uso de determinado hidratante, o ideal é aplicar no bebê logo após o banho, quando a pele ainda está úmida e absorve melhor o cosmético.

Nos dias mais frios pequenas bolinhas avermelhadas também podem aparecer na pele de bebês mais sensíveis. Caso aconteça, não esfregue a região e nem use bucha para higienizar a área. Consulte um especialista para saber como evitar a irritação e o agravamento do quadro.

Exercícios diários: 

Fonte: Bolsa de Mulher