Queijos, bem como a maioria dos laticínios, são importantes fontes de cálcio. O mineral é essencial para a manutenção de ossos e dentes, por isso é importante que ele seja consumido em quantidade adequada como forma de prevenção da osteoporose, doença que atinge majoritariamente as mulheres.

A nutricionista Natália Koren Simoni indica o consumo de fontes de cálcio (derivados do leite) três vezes ao dia, mas enfatiza que é importante as pessoas se aterem à quantidade que consomem e aos alimentos escolhidos.

“Uma fatia de queijo da espessura de um dedo já equivale a uma porção”, explica a nutricionista ao falar sobre os benefícios do queijo.

Tipos de queijo

De acordo com a nutricionista, os melhores queijos para quem quer emagrecer são o queijo branco, a ricota, o tofu e o cottage. “Os outros queijos não estão vetados, não tem problema comer uma pizza com gorgonzola ou cheddar de vez em quando, mas eles têm que ser evitados”.

Quanto mais amarelo o queijo, mais gordura, mais sódio e mais corante, mas existem queijos claros que também são calóricos e gordurosos, como o gorgonzola e o brie. Natália dá uma dica simples para saber se o queijo é gorduroso: “Quanto mais fácil o queijo derrete, mais gorduroso ele é. Cheddar, gouda, emmental, brie são exemplos de queijos que derretem facilmente”.

Como substituir o queijo

O ideal é que a pessoa varie o queijo com outras fontes de cálcio ao longo do dia. O importante é ter três fontes de cálcio na dieta todos os dias.

A nutricionista cita o leite e o iogurte como outras boas fontes. “Para quem está de dieta, o ideal é o optar pelo leite desnatado ou semidesnatado e iogurtes que não tenham açúcar”, ressalta.

Mas cuidado com as substituições. Manteiga e margarina, apesar de serem derivadas do leite, entram no grupo dar gorduras, não dos laticínios. “Pão com manteiga não é fonte de cálcio. É carboidrato com gordura”, explica Natália.

Fonte: Bolsa de Mulher