Ao completar seis meses de idade, o leite materno deixa de ser a única fonte de nutrientes do bebê. Frutas raspadas, sucos naturais e papinhas salgadas passam a ser inseridos na alimentação e cada refeição significa um mundo novo de gostos, texturas e aprendizados.

Por volta dos oitos meses, é hora de os pais incentivarem a criança a comer sozinha. Nesta idade, ela se mostra bastante curiosa com o mundo à sua volta, leva objetos à boca e senta sozinha. Para facilitar este processo e torná-lo o mais proveitoso possível, vale investir em uma cadeira de alimentação ou o famoso cadeirão.

Vantagens da cadeira de alimentação

Muitos pais acreditam que a cadeira de alimentação é um gasto supérfluo, afinal, é possível alimentar a criança no colo. No entanto, as refeições são um momento importante de vivência e que o pequeno deve fazer parte disso.

No cadeirão, a criança pode sentar à mesa, socializar com a família e experimentar alimentos novos. Ela se encaixa em uma rotina e começa a entender a dinâmica da casa. Vale lembrar também que as crianças aprendem por exemplos. Ao observar o comportamento da família durante as refeições, o pequeno percebe como deve segurar os talheres, usar o guardanapo e até mastigar.

O cadeirão é indicado para crianças entre seis meses e três anos, por isso, é interessante investir em um modelo que acompanhe o desenvolvimento do seu filho. Algumas versões têm bandejas removíveis e duplas, para facilitar a limpeza e transformar a cadeira de alimentação em uma cadeira de sociabilização para ser acoplada à mesa da família conforme a criança cresce.

Também observe se a cadeira tem altura regulável e se é fácil de manusear. Os modelos dobráveis são os mais indicados, pois pode sem guardadas em qualquer cantinho da casa quando o bebê não estiver usando.

Colheres e copos para bebês

Além da cadeira de alimentação, também é importante investir em utensílios próprios para bebês. Seu filho ainda não sabe qual movimento precisa fazer com a mãozinha para conseguir comer sozinho e, por isso, sempre acaba errando a mira. Para deixar esse momento mais fácil, aposte nas colheres que têm a ponta levemente virada para dentro.

O mesmo vale para os copos, que devem ajudar a controlar a saída do líquido para que o bebê não engasgue, e alças para facilitar o manuseio.

Fonte: Bolsa de Mulher