Um ponto específico e totalmente projetado para o prazer da mulher, o clitóris é um órgão da região genital que se destaca, basicamente, por sua função de estímulo à satisfação feminina. Tanto poder, entretanto, muitas vezes parece ser desconhecido – em grande parte pelos homens que não sabem localizá-lo, mas muitas vezes também por mulheres que não conhecem a real dimensão do órgão e todas as possíveis formas de estimulá-lo.

Se você quer ajudar seu parceiro a encontrar o clitóris mais facilmente ou sente que não conhece tão bem essa parte fantástica do seu corpo, te trazemos um verdadeiro mapa do prazer feminino. A dica é da sexóloga e terapeuta Carla Cecarello, que considera o clitóris como o “ator principal” da excitação da mulher, enquanto o ponto G (se é mesmo que ele existe) seria só um “coadjuvante”.

Clitóris: como é e para que serve? 

O clitóris é um órgão que compõe a região genital feminina e é mais extenso do que parece. Externamente, ele tem o aspecto de uma pequena bolinha, comparada com uma ervilha. Essa, no entanto, é só a “ponta do iceberg”, já que o órgão tem, em média, 9 centímetros.

Ele contém, pelo menos, 8 mil terminações nervosas sensoriais, enquanto o pênis tem cerca de 4 mil. Isso faz com que essa pequena área seja a parte mais sensível da zona erógena de uma mulher.

E enquanto o clitóris é um órgão muito pequeno, suas sensações podem ser tão poderosas que se espalham por toda a área pélvica da mulher, afetando 15 mil outras terminações nervosas.

Estudos comprovam que quanto maior o clitóris, mais facilmente a mulher chegará ao orgasmo. Posições sexuais que garantam maior pressão e fricção nesta área também são garantia de mais prazer para você.

Onde fica o clitóris? 

O caminho para o clitóris é muito simples, como explica a sexóloga.

“Coloque o dedo indicador no umbigo e desça. Pronto, o clitóris está na mesma direção do umbigo. A hora que achar uma bolinha, que parece uma ervilha, ali é a cabecinha do clitóris”, define. “É exatamente ali que precisa ser estimulado, ou diretamente, ou no entorno”.

Como estimular o clitóris

Por fora 

Carla explica que o estímulo indireto do parceiro ou parceira na parte externa do órgão com a língua e as mãos é muito eficiente para a mulher chegar ao orgasmo.

“Com a língua, é importante estimular primeiro em torno. Porque, quando a mulher vai ficando excitada, o clitóris funciona como um pênis pequeno, já que ele também tem corpos cavernosos e se enche de sangue, ficando mais inchadinho”, comenta.

Após a estimulação ao redor, é hora do toque direto no órgão, que deverá estar inflado e, portanto, ainda mais sensível.

“O parceiro percebe essa mudança e, quando sentir que a mulher ficou bem lubrificada, é a hora de penetrar”.

Por dentro 

Apesar de ser a mais eficaz, o toque externo não é a única forma de estimular o clitóris. Durante a penetração, por exemplo, ele é excitado indiretamente pelo movimento do pênis.

“É um contato indireto porque existem duas barreiras, músculo e mucosa, entre o pênis e a parte do clitóris que é mais interna”, explica Carla.

Apenas 30% das mulheres são capazes de atingir o orgasmo através apenas da penetração. Mas você pode, na masturbação, desenvolver essa sensibilidade e estimular o clitóris internamente, usando o próprio dedo ou um pênis de borracha. Basta tocar a parte de cima do canal vaginal, que fica em contato com o clitóris, e explorar os toques, prestando atenção nas sensações.

De uma forma ou outra, o que importa é tirar proveito do prazer que o órgão tem a oferecer. “A gente aprende que orgasmo legítimo acontece na penetração. Mas, muito provavelmente, a mulher se sente mais estimulada no clitóris e na parte da vagina durante as preliminares, sem a penetração”, comenta Carla.

Ponto G: existe mesmo? Onde fica? 

De acordo com Carla, o mistério que ronda o tão falado ponto G está relacionado justamente à localização dele. Para quem acredita, o ponto G é uma área de extrema sensibilidade localizada na parede posterior do canal vaginal.

Uma das técnicas mais famosas de encontra-lo é, depois de introduzir o próprio dedo pela vagina, com a palma da mão voltada para cima, fazer um leve movimento de pressão “como se estivesse chamando alguém”, e dobrá-lo para cima.

Fonte: Bolsa de Mulher