Spectral-Design/Shutterstock

Além de promover relaxamento, bem-estar físico e mental, aliviar o estresse e ajudar na memória, uma boa noite de sono de pelo menos 7 horas é essencial ainda para o processo de emagrecimento. De acordo com a nutricionista funcional Viviane Sohn, dormir bem influencia diretamente na gordura do seu corpo. A especialista explica que, à noite, quando a luminosidade é menor, o organismo inicia o processo de conversão da serotonina, que foi produzida ao longo do dia, em melatonina, o hormônio que induz o sono.

Desta forma, o hormônio do crescimento e principal responsável pelo reparo físico é liberado na corrente sanguínea pela glândula hipófise e seu nível é maior enquanto dormimos e faz com que ele induza o corpo a agrupar os aminoácidos consumidos para formar proteínas que compõem os músculos, eliminando mais toxinas. Além disso, de acordo com Viviane, poucas horas de sono podem alterar os níveis de cortisol, que é um hormônio catabólico, que acelera a perda de massa muscular.

Geber86/istock

Pouca gente sabe, mas existe um período da noite em que você precisa estar dormindo para não engordar. Segundo a nutricionista funcional Andrezza Botelho, a energia do fígado, um dos principais órgãos de manutenção do fluxo energético, é trabalhada na madrugada, entre 1 hora e 3 horas da madrugada.

Ainda de acordo com Andrezza, dormir tarde demais, além de atrapalhar o fluxo energético explicado anteriormente, interfere no equilíbrio hormonal, o que pode comprometer as sensações de fome e saciedade, os processos digestivos e de bem-estar.

Vale ainda saber que, segundo pesquisas realizadas no Brasil, quem dorme 5 horas ou menos por noite sofre um aumento do IMC (Índice de Massa Corporal) a longo prazo e corre três vezes mais o risco de se tornar obeso do que pessoas que mantém uma rotina saudável do sono.

Dormir reflete na saúde:  

Fonte: Bolsa de Mulher