Fazer escolhas saudáveis na alimentação é o principal ponto para quem deseja emagrecer. Mas, muitas vezes, o que parece ser uma boa alternativa acaba tendo efeito contrário e fazendo o peso aumentar. O Vigilantes do Peso listou alguns vilões que você certamente come sem saber que eles podem te engordar. Veja quais são:

Pão integral ou multigrãos

Ao contrário do que costuma constar nas embalagens, esses produtos não são feitos com grãos, sementes e cereais totalmente integrais. Muitas vezes, são ingredientes que não passaram por nenhum processo de refino e ainda podem ter açúcares e gorduras incluídas.

Uma dica ao comprar é verificar a lista de ingredientes e a tabela de informação nutricional. Se o primeiro for “farinha de trigo enriquecida com ferro e ácido fólico”, por exemplo, significa que não é um produto verdadeiramente integral.

Alimentos sem gordura

É importante saber que “sem gordura” não é sinônimo de “sem calorias”. Por isso, os alimentos que não possuem gordura não são, necessariamente, saudáveis. Isso acontece porque retirar a gordura afeta o sabor dos alimentos e, para compensar, a indústria acaba adicionando mais açúcar e mais sódio, que podem acabar engordando.

Além disso, uma alimentação sem gordura não é recomendada, já que existem tipos que ajudam o organismo a absorver vitaminas e a formar hormônios. A dica é optar pelas gorduras boas como azeite de oliva, castanhas, abacate, sementes e óleos vegetais, que garantem a saciedade e ainda melhoram as taxas de colesterol.

Saladas prontas

Não é só por ser salada que significa que é saudável. Os pratos prontos podem ser um grande problema para a dieta, já que contêm grandes quantidades de óleo e, algumas vezes, maionese ou cremes. O ideal é preparar a salada em casa e aproveitar todos as vitaminas e minerais presentes nos legumes e verduras.

Molho para saladas

De nada adianta fazer a própria salada se ela for temperada com um molho pronto. Mesmo a versão light não é recomendada. Esses molhos costumam ter uma mistura de vários ingredientes processados como gordura vegetal hidrogenada, corantes, sal, açúcar, entre outros. Para temperar a salada, o melhor é escolher temperos naturais como limão, vinagre e azeite extravirgem. Mostarda Dijon e iogurte natural desnatado também são boas escolhas.

Barrinhas de cereal

Solução prática e rápida para a hora do lanche ou quando bate a fome, as barrinhas podem acabar engordando. Isso acontece porque muitas possuem ingredientes químicos que ultrapassam a quantidade de calorias recomendadas entre as refeições. Antes de comprar, leia a embalagem e evite as que contenham xarope de frutose ou glicose, mel, açúcar, gorduras e chocolate. Prefira as de frutas secas, castanhas e cereais integrais.

Smoothies

Aliados da dieta, essas bebidas só funcionam se forem preparadas com os ingredientes corretos como leite desnatado, iogurte desnatado e frutas. Mas, em lanchonetes e cafeterias, é comum que tenham também xaropes, caldas, açúcar e outras combinações que fazem com que sejam calóricas.

Isotônicos

Quem pratica atividades físicas costuma recorrer aos isotônicos para hidratar. Mas, apesar de realmente possuírem nutrientes importantes, essas bebidas são vilãs. Cerca de 80% da composição de seus carboidratos é formada por açúcar de baixa absorção, que podem se transformar em gordura no organismo. A água gelada continua sendo a melhor indicação para quem quer se hidratar.

Granola

Muitos dos seus ingredientes são realmente saudáveis, mas, especialmente nas granolas vendidas em mercados, há muita adição de mel, melados, xaropes e açúcar. Algumas versões têm ainda coco ralado, amêndoas torradas, e podem ter sido assadas com óleo para garantir a textura crocante.

A dica para quem gosta de granola é fabricar em casa, misturando com flocos de aveia, ou optar por marcas que contenham poucos ingredientes.

Peito de peru

As proteínas magras são ótimas escolhas, mas as versões embutidas costumam ter muito sódio, conservantes e nitrato, usados para melhorar o aspecto e aumentar a durabilidade. Quatro fatias de peito de peru têm, em média, 715 gramas de sódio, o que equivale a mais de 1/3 do que é recomendado por dia.

Além disso, a Organização Mundial de Saúde (OMS) associou o consumo de embutidos ao desenvolvimento do câncer.

Refrigerantes diet ou zero

Essas bebidas realmente possuem zero calorias, mas não há comprovação de que ajudam a perder peso. Pelo contrário. De acordo com alguns estudos, tomar refrigerante diet pode acabar aumentando a vontade de comer doces e driblando os mecanismos que controlam a saciedade. Assim, mesmo quando algo doce for ingerido, haverá sempre uma sensação de que não é suficiente.

Outro ponto negativo das bebidas diet e zero é que elas possuem muitos aditivos químicos como conservantes, adoçantes e corantes. Ou seja, não são nada saudáveis. Por isso devem ter seu consumo reduzido.

Alimentos sem glúten

Virou moda cortar o glúten da dieta, mas retirar o glúten não significa que o alimento terá uma quantidade menor de gordura, açúcar ou calorias. Por isso, se a ideia é realmente eliminar o glúten, fuja dos industrializados e prefira os alimentos naturais, como frutas, verduras, legumes, laticínios desnatados e proteínas magras.

Fonte: Bolsa de Mulher