Pretty Vectors/shutterstock

Se você tem obesidade, provavelmente tem conhecimento de que ela pode trazer diversos malefícios à sua saúde. Mas você sabia que o fato de você estar acima do peso pode prejudicar também seus filhos e até seus netos? Um novo estudo, feito com camundongos, mostrou que, caso o macho esteja obeso na hora da concepção, as chances de que seus descendentes tenham doenças metabólicas aumenta significativamente.

Pesquisadores do Instituto Victor Chang e do Instituto Garvan de Pesquisa Médica, ambos na Austrália, analisaram quatro gerações camundongos para entender se o metabolismo e a nutrição do pai é capaz de afetar os filhos, netos e bisnetos. Afinal, você já se deu conta de que a saúde do bebê costuma ser considerada responsabilidade da mãe desde o momento em que ela engravida, mas pouco se fala sobre como os cuidados do pai podem afetar a saúde do filho que ainda nem nasceu?

Para os filhos

Inicialmente, os filhos dos roedores pareceram ter uma boa saúde metabólica. Mas quando a prole passou a consumir alimentos ricos em gordura e açúcar, todos os filhos desenvolveram gordura no fígado e sintomas do diabetes (como elevação de glicose e insulina no sangue) drasticamente, em poucas semanas. Além disso, eles tinham uma sensibilidade maior aos efeitos adipogênicos de uma dieta rica em gordura – ou seja, eles tinham tendência para engordar.

Fancy Tapis/shutterstock

Para netos e bisnetos

Os netos dos ratos obesos também tinham predisposição maior às desordens metabólicas, assim como seus pais. Essa tendência foi passada para os netos mesmo nos casos em que seus pais se alimentavam de maneira saudável e estavam metabolicamente saudáveis no momento da concepção. No caso dos bisnetos, por sua vez, o ciclo foi quebrado: a resposta exagerada à má alimentação estava ausente caso seus pais e avós se alimentassem bem e estivessem metabolicamente saudáveis.

De acordo com os pesquisadores, as descobertas são relevantes porque trazem algumas reflexões importantes: se seu avô ou pai eram obesos, você precisa ser especialmente cuidadoso com as escolhas alimentares que faz e, além disso, suas decisões alimentares de agora podem afetar seus filhos e netos.

Os pesquisadores ainda não conhecem exatamente a explicação para esse fenômeno, mas continuam pesquisando para entender como mudanças nas moléculas de RNA do esperma podem transmitir os efeitos metabólicos de geração para geração.

Fonte: Bolsa de Mulher