corbac40/shutterstock – arte/bolsademulher

A infecção causada pelo Zika é considerada uma emergência mundial por causa dos danos que já causou e que ainda causará à saúde de milhões de pessoas. Mas quantos ainda serão afetadas pelo vírus? Um novo estudo fez uma estimativa para saber qual será a trajetória da epidemia nas Américas nos próximos meses e anos. Veja a seguir o que eles descobriram.

O estudo, publicado no periódico científico Nature Microbiology, adequou estimativas anteriores à imunidade da população, que pode mudar a abrangência da epidemia.

Tetiana Yurchenko/shutterstock

Os resultados mostraram que, no total, 93,4 milhões de pessoas serão infectadas pelo Zika nas Américas durante a primeira onda de infecções do vírus. Desses, 1,65 milhões serão mulheres grávidas e, como nem todas as grávidas que pegam Zika têm bebês com problemas, estima-se que dezenas de milhares de crianças seriam afetadas pela Síndrome Congênita do Zika (que inclui a microcefalia).

Brasil continuará sendo o mais afetado

Ainda de acordo com a pesquisa, o Brasil continuará sendo o país mais afetado. De acordo com o último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, já temos mais de 165 mil casos de zika e 1.709 casos confirmados de microcefalia, além de 3.182 ainda em investigação.