Maxciel Alves de cinco anos foi levado pela avó ao ‘TRT na Comunidade’ realizado neste sábado, (23) em Porto Velho Foto: Hosana Morais/G1)
O Tribunal Regional do Trabalho da 14° Região Rondônia e Acre realizou neste sábado(23), uma ação social na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Daniel Neri, localizada no bairro Juscelino Kubistchek Zona Leste de Porto Velho. Conhecido como “TRT na Comunidade”, o evento é realizado pela 9° vez na cidade.
De acordo com o presidente do TRT, o desembargador Francisco José Pinheiro,  ao longo das outras edições, 23 mil pessoas já foram atendidas.

A previsão é de que nessa edição sejam realizados mais de  três mil atendimentos.
“Essa ação faz parte do cronograma estratégico da instituição que visa atender a população com ações sociais.

É também uma maneira de aproximar a população do TRT estreitando a relação da instituição com a comunidade. Por isso, escolhemos essa escola e a Zona Leste, por conta do fluxo de pessoas no local,” explicou Francisco.

Pedreiro Moisés Lopes veio transferir seu título deeleitor na ação social realizada na escola(Foto: Hosana Morais/G1)
O pedreiro Moisés Lopes aproveitou a ação do “TRT na Comunidade” para transferir seu título de eleitor para a capital. “Há seis anos moro em Porto Velho e quando é ano de eleição eu viajo para votar na minha cidade, que é no interior.

Como eu nunca tenho tempo usei esse sábado para transferir meu titulo”, disse Moisés.
Na ação foram oferecidos atendimentos na área da saúde como: consultas médicas, orientações da saúde bucal, profilaxia, vacinação de tétano, H1N1, HPV, Febre Amarela e Hepatite, aferição de pressão arterial, teste de glicemia, testes rápidos para sífilis e hepatites tipo B e C.

A dona de casa Silvanir Neves levou o neto Maxciel Alves, de 5 anos, para cortar o cabelo e aplicar flúor nos dentes. “Minha vizinha me falou da ação social e logo aproveitei para trazê-lo.

Agora ele está aprendendo a passar fio dental e depois levarei ele para cortar o cabelo. O bom é que nesse tipo de ação podemos fazer nosso documentos”, disse Silvanir.

.