Capotamento no Viaduto 28 de Março matou médico, este ano (Foto: Jamile Alves/G1 AM)
Levantamento do Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização do Trânsito de Manaus (Manaustrans) indica que houve redução no número de acidentes com vítimas fatais em Manaus entre os meses de janeiro e março deste ano, em comparação ao mesmo período de 2015.
No período de 1º de janeiro de 2015 ao dia 31 de março do mesmo ano, 59 pessoas morreram vítimas de acidentes no trânsito de Manaus. Neste mesmo período em 2016, o número de mortes caiu para 47.

De acordo com o órgão de trânsito da capital, o número de casos é 20,34% menor.
Esta redução aconteceu, também, em comparação entre os anos de 2015 e 2014.

Enquanto no ano passado o Manaustrans registrou 236 vítimas, em 2014 foram 251 fatalidades no trânsito da cidade, queda de 5,98%.
Segundo os dados, o tipo de acidente de trânsito que lidera o número de mortes na capital são os atropelamentos.

No entanto, os 12 casos registrados de janeiro a março de 2016 ainda são 64,71% menores que os constatados em 2015. Ano passado, neste mesmo período, 34 atropelamentos vitimaram pessoas nas ruas da capital.

O Instituto de Trânsito de Manaus analisa que a queda nas mortes envolvendo o trânsito está relacionada à expansão das ações executadas pelos setores de fiscalização, operação, educação, com campanhas, além da sinalização nas vias. Segundo o Manaustrans, as fiscalizações são realizadas em todas as zonas da cidade, de forma dinâmica, para coibir a prática de infrações.

“A operação ordena o tráfego em áreas de fluxo intenso para evitar conflitos e proporcionar fluidez. A educação desenvolve diversos projetos de conscientização, como o “Condutor consciente” e “Motociclista legal”, por exemplo.

A engenharia e sinalização trabalham com a implantação de semáforos, faixas de pedestres, sinalização horizontal e vertical para garantir mais segurança na travessia de pedestres, no cruzamento de vias e áreas de grande fluxo de pedestres e veículos”, informou o Manaustrans.
.