Pardal localizado na Avenida Alváro Otacílio (Foto: Marco Antônio/Secom Maceió)
A Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) informou, nesta segunda-feira (11), que o número de acidentes nas vias de Maceió monitoradas pela fiscalização eletrônica, os pardais, diminuíram após um mês da implantação do equipamento. Os dados foram coletados entre os dias 28 de fevereiro e 30 de março.
Os equipamentos foram instalados em 10 pontos de Maceió, e fiscalizam a velocidade dos veículos nas vias, os carros que trafégam em horário irregular na faixa azul, que é exclusiva para ônibus e táxis com passageiros, e os motoristas que furam o sinal vermelho e estacionam em cima das faixas de pedestres.

De acordo com a SMTT, durante este período, foram registrados cinco acidentes na Avenida Fernandes Lima (Farol), seis na Avenida Durval de Góes Monteiro (Tabuleiro do Martins), e um na Avenida Álvaro Otacílio (Jatiúca/Ponta Verde).
A pesquisa explica que, em comparação ao mês anterior à fiscalização eletrônica, a redução dos acidentes foi de 44,4% na Avenida Fernandes Lima.

Já na Av. Durval de Góes Monteiro, o número reduziu 66,27% em um ano, com base nos registro de atendimentos realizados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Pardais fiscalizam irregularidades de trânsito emdiversos de Maceió (Foto: Reprodução/ TV Gazeta)Acidentes com vítimasA SMTT afirma que, utilizando como base os dados do Sistema de Gestão Operacional Unificado da Secretaria de Estado da Defesa Social e Ressocialização (Sedres), foi possível constatar que o número de acidentes com vítimas na Av. Durval de Góes Monteiro também diminuiu após a implantação dos pardais.

O órgão relata que dois acidentes foram contabilizados em fevereiro de 2016, quando não havia fiscalização eletrônica, enquanto em março nenhum foi registrado.
“A fiscalização eletrônica é um meio eficaz de limitar as imprudências causadas por condutores, tendo como consequências a redução no número de acidentes e a manutenção da integridade física de pessoas”, explica o chefe do setor de Levantamento de Dados em Acidentes de Trânsito da SMTT, Carlos Moura.

Moura lembra que os dados são referentes as ocorrências as quais equipes da SMTT foram acionadas para realizar o levantamento, onde na maioria inexiste vítimas, apenas danos materiais. “A redução do quantitativo de acidentes com vítimas pode ter sido ainda maior, levando em conta este fator”.

A superintendência diz que, segundo os dados do Hospital Geral do Estado (HGE), 5. 060 pessoa foram vítimas de acidentes de trânsito no ano de 2015, em Maceió.

O levantamento conta que 672 foram atropeladas, 2. 060 ficaram feridas após colisões, 84 capotaram, 1.

915 deram entrada na unidade de saúde após acidente de motocicleta e 329 foram vítimas de acidentes com bicicletas.
A SMTT informa que, nos dois primeiros meses desse ano, 26 acidentes automobilísticos foram registrados, segundo o boletim da Sedres.

.