Agentes penitenciários realizaram mobilização na manhã deste sábado (7) (Foto: Jonathan Lins/G1)
Agentes penitenciários realizaram uma mobilização, na manhã deste sábado (7), no Sistema Prisional de Alagoas, localizado na Cidade Universitária, em Maceió. A categoria deflagrou uma paralisação de alguns serviços, na sexta (6), por 72 horas. Eles pedem melhores condições de trabalho.

Com a paralisação das atividades, as visitas de familiares aos presidiários, que ocorreria neste sábado e no próximo domingo (8), foram suspensas. Mesmo assim, cinco pessoas que foram visitar os parentes, segundo o Sindicato dos Agentes Penitenciários de Alagoas (Sindapen), foram pegas de surpresa e tiveram que voltar para casa.

Nenhuma confusão foi registrada.
O presidente do Sindapen, Kleyton Anderson, explica que o ato e a paralisação são uma maneira de buscar uma negociação com o Governo de Alagoas.

“Não queremos só a melhoria salarial, mas também no efetivo. Hoje nós temos uma média de 8 agentes para atender 1000 reeducandos”.

Anderson explica ainda que a paralisação de 72h se encerra no domingo, e os serviços serão normalizados na segunda-feira (9), quando os agentes devem voltar a trabalhar normalmente.
.