A agência bancária do Banco do Brasil, situada no município de Carolina, a 860 km de São Luís, está fechada desde a explosão ocorrida em setembro de 2015 na região. Na ocasião da ação criminosa, o prédio do banco no município foi praticamente destruído pelos bandidos. Eles dinamitaram todos os caixas-eletrônicos e um dos cofres do banco.

Como a agência bancária era responsável por 70% das operações financeiras da cidade de Colinas e atendia parte da região, a vida de quem ainda depende dos serviços banco acabou virando um problema.
Pelo menos é o que garante o comerciante Daniel Rego que revela que agora leva mais tempo para efetuar as operações financeiras do comércio onde é proprietário cerca de 40 anos.

“A gente tá com limitação de saque, limitação de pagamento, limitação até pro atendimento no Viva Cidadão porque eles não dão conta de atender a demanda toda”, reclamou.
O pecuarista Evandro Moreira diz que em virtude da falta de banco na cidade grande parte da população é obrigada a se deslocar para outras localidades a fim de resolver as suas pendências financeiras.

“No início a gente ia pra Imperatriz, Araguaína, Estreito e enfrentava uma fila enorme porque todo mundo da cidade ia pra um lugar só pra conseguir sacar algum dinheiro”.
Sobre a situação da agência do Banco do Brasil em Carolina, o gerente afirma que o banco deve reabrir as portas ainda no primeiro semestre.

Ele acrescenta que tudo depende da instalação dos equipamentos de segurança no local. Agência bancária era responsável por 70% das operações financeiras da cidade de Colinas (Foto: Reprodução/TV Mirante)
.