Inspeção na Casa de Custódia encontra armas e drogas (Foto: Sejus/Divulgação)
Uma inspeção realizada na Casa de Custódia de Teresina nesta quarta-feira (20), agentes penitenciários encontraram 32 ferros pontiagudos e facas, 12 aparelhos celulares, 25 baterias, além de drogas como crack, cocaína e maconha. O material foi encontrado em celas dos pavilhões C e F da prisão. Conforme o presidente do Sindicato dos Agentes Penitenciários (Simpoljuspi), Vilobaldo Carvalho, os presos têm se utilizado da própria estrutura da unidade prisional para produzir as armas que supostamente seriam usadas, segundo ele, em um possível plano de fuga articulado pelos presidiários.

Polícia também encontrou aparelhos celulares ebaterias (Foto: Sejus/Divulgação)
Sobre a entrada de aparelhos celulares, baterias e drogas, o órgão informou que a suspeita é que o material tenha entrado na unidade durante as visitas. “Pela forma como o material estava guardado, e pela quantidade, suspeitamos que os presos planejavam alguma fuga.

A maioria desse material (as armas) são produzidas pelos próprios presos, e os outros materiais ilícitos (como as drogas) chegam pelas visitas. Alguns presos que acabam trabalhando com material de cozinha dentro da unidade repassam para os outros presos”, contou.

Segundo a Secretaria de Justiça (Sejus) a inspeção faz parte de um trabalho de rotina nas unidades prisionais com o objetivo de identificar de forma preventiva a entrada de materiais ilícitos, como drogas, e armas. Ainda de acordo com a Sejus, os trabalhos de reforço para impedir a entrada de armas, drogas e celulares nas unidades prisionais do Piauí estão sendo intensificadas.

O órgão informou que tem investido na aquisição de equipamentos de revista como detectores de metais, aparelhos de Raio X e portas detectoras de metais. A Sejus disse também que unidades como a Penitenciária de Altos e a de São Raimundo Nonato são unidades modelos nesse sentido, uma vez que nada foi encontrado nas unidades nos primeiros quatro meses do ano.

.