A Assembleia Legislativa do Ceará proibiu o estacionamento no entorno do prédio a partir desta sexta-feira (15). A medida foi determinada pela diretora geral da casa, Sávia de Queiroz Magalhães. De acordo com circular distribuída nesta sexta-feira aos funcionários da Assembleia, está proibido o estacionamento de veículos nas ruas Barbosa de Freitas  e Francisco Holanda.

A medida é para reforçar a segurança, em virtude das ameaças de bombas registradas nas últimas semanas.
O memorando determina também que os servidores, estagiários e colaboradores da Assembleia Legislativa apenas tenham acesso às dependências da Casa se apresentarem crachá ou identidade funcional.

Para o acesso de visitantes, será exigido a apresentação de documento de identificação com fotografia. A medida vale tanto para o anexo César Cals de Oliveira – com acesso pela Rua Barbosa de Freitas, como pela portaria do Edifício José Euclides Ferreira Gomes, com acesso pela mesma rua.

Disraeli Brasil,chefe do Núcleo de Operações da Autarquia Municipal de Trânsito (AMC), responsável pelo ordenamento e fiscalização do Trânsito de Fortaleza, disse ao G1 que a instituição ainda não foi comunicada da decisão da Assembleia Legislativa de poibir o estacionamentos nas vias. BombasNa noite de 4 de abril, uma ameaça de bomba bloqueou ruas e avenidas do Bairro Dionísio Torres, no entorno da Assembleia Legislativa.

Policiais do Esquadrão Antibombas do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) recolheram 13,3 quilos de emulsão de nitrato de amônia – popularmente conhecido como bananas de dinamite, sem detonador à distância – dentro do porta-malas do veículo que estava estacionado ao lado da Assembleia Legislativa do Ceará.
O veículo foi abandonado no cruzamento da Avenida Desembargador Moreira com a Rua Francisco Holanda.

Assembleia proíbe estacionamentos no entorno do órgão (Foto: Reprodução)
.