A agência bancária destruída por explosivos em Mato Grosso do Sul não tem previsão para voltar a funcionar, segundo informações do Banco do Brasil à TV Morena.   A instituição financeira que fica em Sonora, a 366 quilômetros de Campo Grande, foi alvo de bandidos na madrugada dessa segunda-feira (18). Grupo de 8 a 12 pessoas em quatro veículos explodiu a agência, fez reféns e ainda atirou contra prédios públicos.

De acordo com a Polícia Civil, um avião e um helicóptero foram usados nas buscas pela quadrilha. Até a publicação desta reportagem ninguém havia sido preso.

TerrorA ação teve início às 2h30 (de MS). Os envolvidos estavam armados com fuzis calibre 5,56 mm, submetralhadoras calibre 9mm, entre outros armamentos de grosso calibre, de acordo com a polícia.

Foram usados explosivos para destruir o banco. Cédulas depredadas foram recolhidas apóscrime (Foto: Polícia Civil de MS / Divulgação)
Análise de imagens feitas por câmeras de estabelecimentos vizinhos apontam cerca de 4 explosões na agência.

Durante a ação dois homens, entre eles um taxista, ajudou a carregar os malotes de dinheiro. Segundo as testemunhas, 4 homens permaneceram em frente ao pelotão da Polícia Militar (PM) e à Delegacia de Polícia Civil, atirando contra os prédios e as viaturas.

Postes e prefeitura foram atingidos por tiros. Um investigador e militares ficaram impedidos de sair dos locais de trabalho.

A ação ocorreu por cerca de 40 minutos. No banco, eles levaram dinheiro de dois cofres e não mexeram nos caixas eletrônicos.

A perícia recolheu um revólver de calibre 38 que pertence à empresa de segurança do banco. Cédulas dilaceradas também foram apreendidas assim como projéteis de armas usadas pelos bandidos.

.