O Bilhete Único Metropolitano da Grande Fortaleza realizou 3. 598 cadastros na primeira semana de disponibilidade. Os sete pontos fixos de cadastramento localizados em Fortaleza , Caucaia e Maracanaú, continuam abertos das 7h às 19h, de segunda a sexta-feira.

Com o benefício, a população de 14 municípios da Região Metropolitana de Fortaleza vai poder utilizar o transporte público de forma integrada, com custo reduzido, a partir de 1º de junho.
Com o bilhete serão contemplados usuários de Aquiraz, Caucaia, Cascavel, Chorozinho, Eusébio, Guaiúba, Horizonte, Itaitinga, Maracanaú, Maranguape, Pacatuba, Pacajus, Pindoretama e São Gonçalo do Amarante.

Nessa primeira etapa, o Cartão do Bilhete Único Metropolitano só pode ser usado nas linhas de ônibus metropolitano e no ônibus urbano de Fortaleza. Em uma etapa seguinte, de acordo com o Governo do Estado, poderá ser usado também nas vans que fazem o transporte metroplitano e urbano complementar.

O sistema oferece um subsídio do Governo do Estado de R$ 2 para passagem inteira e de R$ 1 para a meia passagem (estudantes) que será reduzido do valor somado das duas passagens que o passageiro paga: do transporte metropolitano e do transporte urbano de Fortaleza. Como funcionaO passageiro da Região Metropolitana terá até três horas para integrar com o sistema de ônibus de Fortaleza.

Na capital, por um período de mais duas horas, o passageiro poderá pegar quantos ônibus precisar, pagando uma passagem integrada.
Na volta, o passageiro pode embarcar em qualquer ônibus de Fortaleza e terá até três horas, contadas de quando usou o cartão no primeiro ônibus do sistema urbano de Fortaleza, para integrar com o ônibus metropolitano.

Os usuários que não precisam realizar a integração com o ônibus de Fortaleza continuarão pagando o valor da tarifa que pagam atualmente. O custo final por viagem é definido a partir da atual tarifa das linhas de ônibus de cada município (veja aqui os valores da tarifa por cidade).

Ao se integrar ao transporte metropolitano, o passageiro precisa pagar a diferença entre o valor cheio da sua tarifa metropolitana, menos o que já foi pago.
Por exemplo, para viajar de Caucaia a Fortaleza, o valor da passagem é de R$ 2,85.

Ao usar o Bilhete Único Metropolitano, terá um desconto de R$ 2 no momento em que se integrar ao transporte urbano da capital (custo de R$ 0,75). O mesmo critério vale para o passageiro que estiver fazendo o trajeto de volta com o Bilhete Único.

Para cada viagem integrada, a economia para o usuário é de R$ 2, para passagem inteira, e de R$ 1 para meia passagem (Foto: Reprodução/Governo do Estado do Ceará)Cadastramento O cadastramento e o cartão do BU Metropolitano são grátis. A primeira recarga necessária é de R$ 7,20 – no boleto bancário emitido no ato do cadastramento -, que serão usados para pagamento de passagens a partir de 1º de junho.

Em 10 dias úteis, após o pagamento do boleto bancário, o passageiro pode retirar o cartão com nome e foto, já que o cartão é pessoal e intransferível. Para a efetivação do cartão, os interessados devem adquirir uma primeira recarga mínima que irá gerar um crédito a ser utilizado quando o serviço entrar em funcionamento, a partir do dia 1º de junho.

Idosos e estudantes continuam com benefícios. Tarifas de Fortaleza para região metropolitana variam de acordo com os anéis tarifários (Foto: Reprodução/Governo do Estado do Ceará)Pontos de cadastramentoCaucaia – Praça Fausto Dário Sales na Rua Coronel Correia, em frente ao número 1815;Maracanaú – no estacionamento do North Shopping;Fortaleza – nos terminais de Antônio Bezerra e Parangaba; na Praça José de Alencar; na sede do Sindiônibus e no Vapt-Vupt de Messejana.

Documentação para cadastroOs documentos para o cadastramento são: a) original e cópia de documento de identidade com foto; b) original e cópia de CPF; c) original e cópia de comprovante de residência em município atendido pelo Serviço Regular Rodoviário Metropolitano, em nome do próprio usuário (caso o comprovante esteja no nome de parente de 1º grau, a comprovação do parentesco será feita com o documento de identidade; e caso seja no nome de um terceiro, tem de ser apresentada declaração de residência emitida pelo terceiro, afirmando, na forma e sob as penas da lei, o local de domicílio do usuário) e d) realizar a captura de imagem para efeito de controle por biometria facial.
.