Um projeto de lei que destina R$ 15,6 milhões ao setor de saúde em Divinópolis foi aprovado na Câmara. A proposta já havia sido colocada em pauta outras duas vezes e não foi votado devido a emendas. A Prefeitura informou que o prefeito Vladimir Azevedo (PSDB) deverá aprová-la amanhã.

A expectativa é de que os recursos sejam destinados à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e ao Hospital São João de Deus (HSJD).
Servidores municipais que estão em greve há 19 dias participaram da reunião, mas nenhuma matéria foi apresentada.

Porém, três foram incluídas. Uma delas foi a que prevê recursos para a saúde na cidade.

A proposta foi votada depois que uma emenda do vereador Adair Otaviano (PMDB) foi derrubada. Ele também apresentou emendas a outros dois projetos do dia.

“O projeto está obscuro. Foi votado obscuro.

Ninguém aqui é contra a Saúde. Eu jamais votaria contra o São João de Deus.

Jamais votaria contra a saúde, se o que aconteceu aqui hoje é com os desmandos do prefeito. Com o trator que o prefeito impõe sobre essa casa e essa casa aceita”, disse.

Todos os vereadores participaram da reunião. O projeto foi votado e aprovado por 11 a 0.

A matéria é de exatos R$ 15. 667,00 à saúde pública.

Com a aprovação, a expectativa do presidente da Comissão de Saúde, Edmilson Andrande (PT), é de que parte do dinheiro seja liberada ao HSJD. “Nós tivemos que votar.

Abrir mão da nossa fala para até às 16h encaminhar [o projeto] à Prefeitura para esse dinheiro estar disponível tanto para a UPA quando para o HSJD amanhã”, comentou.
A Prefeitura de Divinópolis informou que o prefeito Vladimir Azevedo deverá aprovar o projeto durante a manhã desta quarta-feira (20).

O MGTV tentou contato com o assessoria de imprensa do HSJD, mas as ligações não foram atendidas. Presença de servidores em greve não prejudicou votação de projeto (Foto: TV Integração/Reprodução)
.