Caps em Formiga terá programação em lembrança à Luta Antimanicomial (Foto: Assessoria/Divulgação)
O Centro de Atenção Psicossocial (Caps) de Formiga realizará na próxima semana uma programação em lembrança à Luta Antimanicomial. Na quarta-feira (18), dia em que se é comemorado a Luta,  haverá passeata saindo da Praça das Nações às 8h. A partir das 13h, ocorrerá a Tarde da Beleza, no Caps.

Na quinta-feira (19) haverá Sarau às 16h.
O coordenador do Caps, Clewton Freitas Júnior, lembra que a exclusão é o pior castigo que pode ser dado ao ser humano.

“Excluir não é tratar. É necessário lutar por uma sociedade mais justa e igualitária.

Nesse sentido, a liberdade sempre será  o melhor cuidado”, comentou. MovimentoO Movimento da Luta Antimanicomial se caracteriza pela luta pelos direitos das pessoas com sofrimento mental.

A principal ideia do ato é que não se deve isolar pessoas com sofrimento mental em nome de tratamentos, muitas vezes desumanos e excludentes.
A Luta Antimanicomial instituída no dia 18 de maio, é um momento para lembrar que como qualquer pessoa, pacientes com doenças mentais têm direito à liberdade, o direito a viver em sociedade, além do direto a receber cuidado e tratamento sem que para isto tenham que abrir mão da cidadania.

Outra ideia fundamental da ação é substituição gradativa dos hospitais psiquiátricos tradicionais por serviços abertos de tratamento  como o próprio Caps, que além dos serviços de saúde, esta rede de atenção deve se articular a serviços das áreas de ação social, cidadania, cultura, educação, dentre outras.
O Movimento da Luta Antimanicomial teve início em 1987 e embora não tenha se instituído formalmente, porque no dia 18 de maio  dessa ocasi]ão já  havia sido legislado o Dia Nacional Combate à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, conquistou na área da saúde uma forte representatividade.

.