Amapaenses concorreram com desenhistas de todo o mundo em concurso (Foto: Israel Guedes/Arquivo Pessoal)
Criatividade, simplicidade e sensibilidade. Essas foram as “armas” para que o desenho do casal amapaense Israel Guedes e Kássia Campos fosse selecionado em um concurso promovido por uma editora de quadrinhos japonesa.
Como prêmio, o desenho do casal foi publicado na edição de número 20 do mangá “The Seven Deadly Sins”, no Japão.

A obra concorreu com milhares de desenhos de todo o mundo e foi escolhida por um júri que teve a participação do próprio criador do mangá, Nakaba Suzuki.
De acordo com Israel Guedes, o desenho faz uma referência clássica ao mangá.

Ele conta que, junto com a namorada, que fez a arte final do desenho, fugiram do padrão desenho posado para surpreender o júri.
“Vimos os desenhos de um concurso anterior.

No geral, eram desenhos com um personagem numa pose legal, em vez de passar alguma mensagem. Então procuramos contar algo diferente, fazendo um desenho simples, mas bem acabado e com uma ideia que os leitores e o próprio autor entenderiam”, contou Guedes.

A sensibilidade feminina de Kássia Campos foi fundamental na criação da obra. Segundo ela, o desenho conta uma história entre os personagens.

“A garota [do desenho] é associada à natureza, e houve algo traumático entre os personagens no passado, e ao observar a pequena flor nas mãos, o homem lembra dela”, explicou. Desenho do casal foi o primeiro do AP a ser premiadono Japão (Foto: Israel Guedes/Arquivo Pessoal)
O casal contou que, apesar da confiança, o resultado foi inesperado e que o prêmio os motiva a continuar desenhando, mostrando que não há barreiras geográficas para o talento.

“Até macapaenses, lá do Norte do Brasil, podem competir com desenhistas de mercados mais competitivos, como o da Itália, Espanha, Estados Unidos, Alemanha e Bélgica”, completou Israel Guedes.
De acordo com a editora JBC, que publica a “The Seven Deadly Sins” no Brasil, essa é a primeira vez que amapaenses são premiados em concursos de desenho na terra do sol nascente.

Eles completam que troféus serão enviados direto do Japão para os desenhistas.
Seis brasileiros aparecem entre os 36 vencedores do concurso mundial promovido pela editora de japonesa de mangás Kodansha.

O objetivo era criar desenhos que remetessem à obra do mangá.
.