Máquina demoliu casas em terreno na Zona Oeste de Macapá (Foto: Abinoan Santiago/G1)
Cerca de 40 famílias foram retiradas a mando da Justiça de um terreno de 716 hectares às margens da Linha D, da Rodovia AP-440, na Zona Oeste de Macapá. A ação, que contou com apoio da Policia Militar (PM), começou por volta de 6h.
A decisão de retirada foi expedida pelo juiz Paulo Madeira, da 6ª Vara Cível e de Fazenda Pública de Macapá.

A defesa do proprietário alegou no processo que as famílias ocupavam ilegalmente uma área de herança, que encontra-se em litígio para divisão entre os beneficiários. O terreno atualmente é administrado por um espólio.

Cerca de 40 famílias foram retiradas do local(Foto: Abinoan Santiago/G1)
Na área, uma retroescavadeira demoliu as casas. Não houve resistência dos ocupantes do terreno, apesar da revolta em relação a saída do lugar.

“É uma covardia o que estão fazendo com a gente. Destruíram a nossa horta e não temos para onde ir com os nossos filhos”, disse às lágrimas Maria Raimunda dos Santos, de 26 anos, mãe de quatro filhos pequenos.

Os moradores dizem que estão na área há vários anos. Eles alegam que a terra estava sem uso, o que motivou a ocupação do terreno.

“A nossa igreja era toda em alvenaria e estávamos há sete anos no mesmo lugar. Ainda tentamos evitar com a Justiça por ser uma área abandonada, mas não fomos ouvidos.

Agora eu não sei o que será da gente. Tem mãe com filhos, famílias, idosos e crianças na mesma situação, sem ter para onde ir”, comentou o pastor evangélico Nilson Sacramenta, que teve a igreja levada ao chão.

Casas foram destruídas nesta sexta-feira, e Macapá (Foto: Abinoan Santiago/G1)Famílias ocupava área de 700 hectares na Zona Oeste de Macapá (Foto: Abinoan Santiago/G1)
.