Coleta seletiva foi implantada em condomínios residenciais de Porto Velho (Foto: Condecom/Divulgação)
A coleta seletiva em Porto Velho foi iniciada há cinco meses e já comtempla 15 condomínios em toda a cidade. O projeto è coordenado pela Secretaria Municipal de Serviços Básicos (Semusb) e surgiu embasado nas Leis 2. 018/2012 e 2.

035/2012, que dispõem sobre a implantação de coleta seletiva nos condomínios residenciais da cidade.
O programa é coordenado por Hellen Duarte, da Semusb, e, segundo ela, de outubro de 2015 até março de 2016, já foram recolhidas 13 toneladas de lixo.

“Recolhemos toda terça-feira cerca de 500 quilos,  e são recolhidas mais de duas toneladas por mês. Além, do que utilizamos um saco de lixo que pode ser reutilizado, um vez que o projeto busca a inclusão solidária”, explicou Hellen.

Hellen explicou que os resíduos recolhidos são encaminhados para a Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Porto Velho (Asporvel), para que os catadores possam reciclar o material colhido. “Na associação os catadores separam o lixo, pesam e depois comercializam”, informou.

Presidente da Asprovel, Geraldo Gonzaga, calculaque, mensalmente, são recicladas pelaassociação cerca de duas toneladas de lixo(Foto: Matheus Henrique/G1)
Conforme o presidente da Asprovel, Geraldo Gonzaga, os resíduos são separados um dia após a entrega para comercialização do produto.
“Dentro da associação trabalham cinco pessoas dois homens e três mulheres.

Geralmente, toda quarta-feira fazemos um mutirão e os catadores recolhem da coleta seletiva o que podem vender. Os resíduos que ficam são pesados e vendidos e, depois, dividimos o dinheiro em partes iguais”, explicou Geraldo.

O apoio da secretaria têm aumentado as  vendas a associação. “Não recebemos ajuda, somente a coleta seletiva dos condomínios.

Outras secretarias da prefeitura tem encaminhado tonners secos de impressora, que já foram comercializados para Goiânia. Estamos esperando para vender novamente.

Em 10 anos de existência essa é a nossa melhor fase, mas muita coisa ainda pode ser feita”, informou Geraldo. Catadores de material reciclado separam os resíduos para a comercialização do material coletado (Foto: Matheus Henrique/G1)Implementação da Coleta SeletivaOs condomínios interessados em participar da coleta seletiva precisam, passar por diversas etapas, tais como: adaptação com recipientes adequados e educação.

Nesta última, o cidadão é orientado sobre como separar os resíduos de maneira correta.
A conscientização é feita por meio de folders e palestras realizadas em assembleias com os moradores que aprendem que o lixo seco pode ser reaproveitado.

São informados também que latas, papéis, plásticos e vidros, devem ser armazenados em sacos plásticos na cor azul e os resíduos úmidos, em sacos na cor preta.
Para solicitar o serviço de Coleta Seletiva diferenciada no seu condomínio, o responsável pode ligar no 0800 647 1391 ou enviar um e-mail para coletaseletivaportovelho@gmail.

com e verificar a viabilidade para iniciar o processo de implementação da coleta seletiva. RecilagemInteressados em entregar resíduos para a reciclagem podem estar se encaminhando a sede da Asprovel, localizada na rua Oswaldo Moura, 7775, bairro Tiradentes, ou podem ligar para o presidente da associação, Geraldo Gonzaga, pelo teleone (69) 9378-7073.

.