Mosquito Aedes aegypti transmiste zika, dengue, chikungunya e febre amarela (Foto: Reuters/Jaime Saldarriaga)
Pouco mais de dois meses depois do início da campanha, apenas 324 pessoas se inscreveram como voluntários para ajudar no combate ao Aedes aegypti em Curitiba. O objetivo da prefeitura era recrutar 15 mil voluntários e intensificar o monitoramento nos 75 bairros da cidade e quase 15 mil quadras. Desde o dia 22 de fevereiro, a administração municipal está cadastrando os interessados.

A ideia é que cada voluntário, que recebe um treinamento, fique responsável pelo acompanhamento semanal dos imóveis de uma quadra. Os interessados em participar do trabalho voluntários devem se inscrever no site da prefeitura.

Números da dengueO último informe de monitoramento da dengue, zika e chikungunya feito em Curitiba, na semana passada, diz que são 442 casos confirmados de dengue (425 importados e 17 autóctones), dois óbitos por dengue (casos importados da doença), 38 episódios de zika (30 importados e oito autóctones) e 12 casos de chikungunya (todos importados).
.