Concurso quer identificar produtores de café canéfora conilon ou robusta produzido de forma sustentável (Foto: Divulgação/Seag)
Produtores de café do tipo canéfora robusta e conilon de Rondônia podem se inscrever no Concurso de Qualidade e Sustentabilidade até o dia 30 de junho. As inscrições devem ser feitas gratuitamente em escritórios locais da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater). A premiação quer identificar produtores de café cultivados de maneira sustentável e de qualidade.

A produção de café é destaque no estado de Rondônia. Só em 2015, foram produzidas 1.

709. 852,35 sacas de café e mais de 22 mil famílias vivem diretamente da produção do grão no estado, de acordo com a  Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa).

O café também é o produto agrícola com maior arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) do estado. São 37 milhões arrecadados em 2014, seguido da produção de carne, conforme Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Café é fonte de renda de quase 22 mil famílias,segundo Embrapa (Foto: Comdecom/Divulgação)
A premiação será realizada no dia 19 de setembro. O prêmio máximo é um troféu mais o valor de R$ 3 mil.

Entretanto, os participantes que ficarem nas 10 primeiras classificações também pode participar de um leilão organizado pela Comissão Promotora durante a fase final do concurso, na cidade de Porto Velho. Também serão entregues certificados.

O lançamento oficial do prêmio será feito no dia 12 de maio em uma cafeteria na capital, localizado na Avenida Farquar, 1623, às 9h. A ideia é do governo em parceria com outros órgãos e empresas privadas que incentivam a produção de café.

Como participarOs cafeicultores devem se inscrever com lotes de café canéfora produzidos no ano da safra do concurso. O produtor deve levar cópia do RG, CPF e Cadastro Ambiental Rural (CAR), da propriedade onde se localiza a lavoura de café, cujo lote será inscrito no concurso e deverá estar com o Bloco de Notas de Produtor Rural em dia.

A amostra representativa do lote participante é de 3 litros de café pilado e deve ser condicionada em saco de plástico transparente ou de estopa, para ser entregue no escritório local da Emater onde o produtor reside.
Além disso, o participante deverá ter disponível em sua propriedade um lote contendo cinco sacas de 60 kg de café canéfora pilado, oriunda da coleta da amostra representativa.

Os participantes classificados nas etapas regionais deverão manter o lote em estoque e em disponibilidade até a data do encerramento do concurso por ocasião da entrega da premiação. O não cumprimento deste item implicará na desclassificação do participante.

Critérios de avaliaçãoA avaliação das propriedades será realizada através de um levantamento de informações colhidas em formulário durante a inscrição dos produtores. Além disso, os produtores pré-selecionados poderão ser visitados por um técnico da Emater para conferir as informações.

Todas as amostras passarão pela determinação de umidade e serão rejeitadas as amostras que apresentarem classificação superior ao tipo 8 (360 defeitos). A classificação final será pela melhor qualidade de bebida, tendo como critério: fragrância, aroma, defeitos, acidez, amargor, corpo, sabor residual e adstringência.

Outro fator a ser considerado é quanto ao aspecto do produto à secagem e cor, uniformidade e tamanho do grão.
.