Marcos Bruno e Jhonathan (de vermelho) (Foto: De Jesus/O Estado)
Marcos Bruno Silva de Oliveira, acusado de pilotar a motocicleta que deu fuga ao assassino confesso do jornalista Décio Sá, Jhonathan de Sousa, será julgado novamente nesta quarta-feira (13) no 1º Tribunal do Júri de São Luís. O novo julgamento acontece porque a defesa recorreu da sentença e conseguiu anular o resultado. O réu havia sido condenado a 18 anos e três meses de reclusão em fevereiro de 2014 no mesmo julgamento que condenou Jhonathan de Sousa a 25 anos e três meses de reclusão.

O assassino confesso do jornalista também recorreu da sentença e teve sua pena aumentada para 27 anos e 5 meses de reclusão. O julgamento desta quarta-feira está previsto para começar às 8h30 no Fórum Desembargador Sarney Costa e será conduzido pelo juiz Osmar Gomes dos Santos.

O corpo de jurados será diferente do primeiro julgamento. Relembre o casoO jornalista Décio Sá foi assassinado com cinco tiros por volta de 23h de uma segunda-feira, 23 de abril de 2012, quando estava em um bar na Avenida Litorânea, na orla marítima de São Luís – um dos principais pontos de turismo e lazer da capital maranhense.

Ele trabalhou por 17 anos no jornal “O Estado do Maranhão” e, na época, publicava conteúdo independente no “Blog do Décio”, que era um dos blogs mais acessados do Estado.
Segundo o inquérito policial, na noite do crime, o jornalista deixou a redação por volta de 22h e dirigiu até o bar, onde teria pedido uma bebida e um prato.

Ele estava à espera de dois amigos e falava ao celular quando foi surpreendido pelo pistoleiro, que o atingiu com cinco tiros, três no tórax e dois na cabeça, e fugiu em seguida na garupa da motocicleta dirigida por Marcos Bruno.
A dupla então teria feito um retorno mais à frente.

O assassino foi deixado ao pé de uma duna, onde teria passado por um grupo evangélico que fazia orações no local, naquela noite. Ao chegar ao topo do monte, ele teria enterrado a arma, trocado de camisa e sandálias e saído na direção de um veículo, que já o aguardava do outro lado da duna.

De acordo com informações da polícia, o jornalista foi morto porque teria publicado no blog uma postagem sobre o assassinato do empresário Fábio Brasil, o Júnior Foca, envolvido em uma trama de pistolagem com os integrantes da quadrilha encabeçada por Glaucio e Miranda. Décio Sá tinha 42 anos e deixou uma filha e uma esposa grávida na época.

.