Com chuva, Defesa Civil faz ações e monitora áreas de risco em São Luís (Foto: Reprodução/TV Mirante)
A Defesa Civil de São Luís divulgou nesta terça-feira (19) que já foram registradas 87 ocorrências de deslizamentos, inundações e alagamentos desde o começo ano. Não houve vítimas ou feridos. Ao todo, são 60 áreas de risco monitoradas por técnicos da Defesa Civil, por não oferecerem segurança para os moradores.

No bairro Salina do Sacavém não é difícil encontrar casas nessa situação, na beira de um morro. Na Segunda Travessa da União, que fica no bairro, os moradores já se preparam para o período de chuva.

Em quase toda casa, o batente de entrada é mais alto e vários moradores já suspenderam outras áreas da casa para evitar alagamentos.
O aposentado Raimundo Nonato Vieira já perdeu uma geladeira porque a água da chuva invadiu a casa dele.

Agora, a geladeira nova fica assim, em cima de tijolos. “Televisão já queimou, também, por causa das enchentes, pois não dei conta de suspender aí caiu dentro d’água e queimou.

Foram várias coisas, roupas e o guarda-roupas que se desmanchou todo com o alagamento” afirmou. Segundo a superintendente da Defesa Civil Municipal Elitânia Barros, moradores de áreas de encosta devem observar se há rachaduras em paredes, tijolos, concreto, ou mesmo no chão e estar atentos a afundamento do solo e barulhos, como rangidos na estrutura da residência.

“Esses são sinais que podem significar que o terreno não está estável. Os moradores de áreas consideradas de risco devem ficar atentos a qualquer barulho estranho e se escutarem estalos na estrutura devem deixar o imóvel imediatamente”, alerta.

Em caso de problemas como deslizamentos, desabamento e alagamentos em áreas de risco, a população pode ligar para a Defesa Civil Municipal, pelo número 153 ou para o Ciops no 190.
.