Dentistas realizam triagem em crianças para antendimento gratuito (Foto: Fernando Brito/G1)
As crianças de todo o Piauí, têm mais motivos para sorrir na manhã desta quinta-feira (28), data em que se comemora o Dia Mundial do Sorriso. Isso porque um projeto social formado por mais de 150 dentistas, realiza uma triagem em crianças entre 11 e 17 anos para atendimentos médicos odontológicos. A mesma ação acontece nas cidades de Campo Maior, Parnaíba e Floriano.

Em Teresina, os trabalhos de triagem acontecem durante todo o dia na Escola de Música Dona Gal, no Parque Alvorada, Zona Norte de Teresina. De acordo com a coordenadora do Projeto Dentistas do Bem no Piauí que já existe há 8 anos no estado, o primeiro passo é realizar triagens para selecionar crianças e jovens de baixa renda, que realmente necessitam de um atendimento odontológico.

“Nós não temos um limite de crianças a serem atendidas. Quantas vierem participar da triagem, se necessitarem do atendimento específico, elas serão atendidas pelos amigos voluntários que participam do projeto”, contou a dentista Marina Pontes.

Antônia Soares acompanha filha de 11 anos emtriagem (Foto: Fernando Brito/G1)Rauan Silvestre, 11 anos, é atendido durante tria-gem no projeto social (Foto: Fernando Brito/G1)
Depois de saber que a ação social aconteceria na escola onde a filha estudava, a dona de casa Antônia Soares, 54 anos não perdeu tempo. Mãe da Joana Soares, 11 anos, ela disse que viu no projeto o momento certo e uma ótima oportunidade de tratar dos dentes da filha.

Para ela, um sorriso bonito é o cartão de visitas de qualquer pessoa. “Foi a minha filha que me falou que teria esses atendimentos e como o acesso a esse tipo de serviço de saúde é um pouco deficiente e sabia que minha filha precisava de uma consulta, me senti na obrigação de trazê-la.

As pessoas precisam estar com a saúde dos dentes em dia, e descuidar disso não é bom nem para as crianças nem para os adultos”, disse a mãe. Depois de ter sido atendida, a menina Joana agora vai aguardar o resultado das triagens que acontecem em todo o país.

Depois de três meses, ela poderá fazer atendimentos clínicos de restauração, remoção de cáries e, posteriormente tratamento de ortodontia, segundo a avaliação clínica feita pelo dentista George Rômulo. Já do outro lado, há pelo menos quatro anos como voluntário do projeto, o dentista George Rômulo considera o trabalho como uma satisfação imensa, isso porque, segundo ele, os atendimento contruibuem para a saúde e a garantia da cidadania das crianças.

“É uma grande satisfação porque estamos contribuindo de alguma forma para a saúde dessas crianças, que muitas das vezes não têm acesso a um atendimento digno e preciso. Muitas vezes essas crianças, que possuem algum problema nos dentes sofrem de bulling na escola.

E de certa forma, também damos um novo estilo de vida para essas crianças, uma vez que com um sorriso renovado, posteriormente vem a autoestima”, contou.
.