Novas doses para vacinação contra a gripe chegam a Divinópolis (Foto: Divulgação/PMD )
A Secretaria Municipal de Saúde de Divinópolis (Semusa) informou na manhã desta quarta-feira (27), que recebeu da Superintendência Regional de Saúde um novo lote de vacina contra a influenza, a H1N1. Segundo o Setor de Imunização da Diretoria de Atenção Básica, as 22 mil doses estarão à disposição para a nova etapa da campanha, que será no próximo sábado (30). A previsão é de que 49.

301 pessoas dentro do público alvo sejam vacinadas até o final da campanha. Até agora, três casos da doença estão sendo investigados na cidade.

No dia 31 de março o G1 noticiou que a procura pela vacina que imuniza contra a gripe em uma clínica particular da cidade havia crescido tanto que o estoque já tinha acabado. Na época, os postos de saúde da rede municipal ainda não tinham disponibilizado a dose porque a campanha estadual só começaria no dia 30 de abril.

Contudo, após o registro de três casos suspeitos de contaminação pelo vírus, o Município determinou no dia 12 de abril a antecipação da campanha para o dia 16 de abril. Mas nesta data a população chegou a enfrentar filas nos postos de saúde para tentar conseguir uma dose.

Nova etapa de vacinaçãoSegundo a Prefeitura de Divinópolis, no dia 16 de abril, sete mil pessoas foram vacinadas. Agora, com o número de doses recebidas, o Executivo espera que seja possível ampliar a estratégia de vacinação.

Ainda conforme divulgação da Prefeitura, o número de centros de saúde aumentou de cinco para 14 nesta nova etapa, por isso a expectativa é diminuir o tempo de espera para receber a vacina.
A vacinação ocorrerá nas unidades de saúde até 20 de maio ou enquanto houver vacinas disponíveis no estoque da Semusa.

A vacinação contra a influenza que ocorrerá no próximo sábado será nas seguintes unidades: Afonso Pena, Bom Pastor, Central, CSU, Danilo Passos, Ermida, Ipiranga, Itaí, Nações, Niterói, Nossa Senhora das Graças, Planalto, São José e Tietê. Público alvoA vacina contra a influenza será disponibilizada à população com base nos critérios de inclusão preconizados pelo Ministério da Saúde, ou seja, serão vacinados, prioritariamente, as crianças de 06 meses a menores de 05 anos (4anos, 11meses e 29 dias), as puérperas: mulheres no período até 45 dias após o parto; gestantes: em qualquer idade gestacional; pessoas com 60 anos ou mais de idade, trabalhadores de saúde que exercem atividades em unidades que fazem atendimento para a influenza atuando diretamente no atendimento aos casos suspeitos e diagnosticados da doença.

Neste grupo tem-se: recepcionistas, pessoal de limpeza, seguranças, motoristas de ambulâncias dessas unidades, equipes de laboratório responsáveis pelos diagnósticos, profissionais que atuam na vigilância epidemiológica e os que atuam no controle sanitário de viajantes nos postos de entrada dos portos, aeroportos e fronteiras. Este grupo será vacinado no seu local de trabalho.

A vacina contra a influenza também será disponibilizada para as pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (conforme listagem definida pelo Ministério da Saúde em conjunto com sociedades científicas), mediante apresentação do relatório médico com justificativa.
A população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional também receberão a vacina, bem como os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medida socioeducativa.

.