Lixões a céu aberto foram encontrados durante FPI no Sertão (Foto: Divulgação/ MP)
As prefeituras de Olivença e Senador Rui Palmeira, no Sertão de Alagoas, foram multadas na última sexta-feira (13) pelo Instituto do Meio Ambiente (IMA), por manter lixões ao céu aberto. De acordo com o Ministério Público de Alagoas (MP-AL), cada Município foi penalizado em R$ 487 mil.
As irregularidades foram encontradas durante uma Fiscalização Preventiva Integrada (FPI) do Rio São Francisco.

O MP afirma que, mesmo estando inseridos no consórcio de resíduos sólidos da Bacia Leiteira, que  visa à solução de problemas comuns, como resíduos sólidos, os locais cometiam as irregularidades.   podendo ter várias finalidadesExtradição de pinturas rupestres também foiconstatada durante fiscalização (Foto: Divulgação/ MP)
Na cidade de Olivença, o IMA interditou o lixão, enquanto em Senador Rui Palmeira, o Batalhão de Polícia Ambiental (BPA) autuou os dois lixões encontrados.

No último local foram lavrados dois Comunicados de Ocorrência Policial (COPs). Dois RiachosNa cidade de Dois Riachos, localizada também no Sertão alagoano, o FPI voltou a encontrar a extração ilegal de pedras em áreas que existem pinturas rupestres.

Devido ao fato, foi lavrado um auto de paralisação do Departamento Nacional de Proteção Mineral (DNPM).
De acordo com o Ministério Público, o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) detectou que a região possui registro de pinturas rupestres e, por isso, a prática não pode ser realizada.

.