Unidades deverão beneficiar a população de áreas remotas e sem infraestruturas para montagem de laboratórios, em Manaus (Foto: Gabriel Machado/G1 AM)
A Prefeitura de Manaus realizou na manhã desta segunda-feira (25) a entrega de duas unidades móveis para o diagnóstico da malária e da leishmaniose, no prédio da Universidade Paulista (Unip), localizado na Avenida Mário Ypiranga Monteiro, Parque Dez, Zona Centro-Sul da capital.
As unidades serão integradas ao conjunto de estratégias de controle de endemias da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) e devem ampliar o acesso da população aos exames, tornando mais precoce o início do tratamento. Os veículos beneficiarão principalmente os moradores de comunidades mais distantes, onde ainda não há laboratórios específicos para a investigação das duas doenças.

De acordo com o secretário municipal de Saúde, Homero de Miranda Leão, as unidades móveis de diagnóstico serão importantes para o incremento das ações de controle da malária em Manaus, pois deverão alcançar áreas remotas e sem infraestruturas para montagem de laboratórios – especialmente em ocupações irregulares, onde as doenças registram altos índices. Entrega contou com a presença do secretário municipal de Saúde, Homero de Miranda Leão (Foto: Gabriel Machado/G1 AM)
“Esses ‘laboratórios itinerantes’ estão equipados com microscópios para a coleta de lâmina e realização do diagnóstico tanto para malária quanto para leishmaniose, doenças que podem ser identificadas com o uso da mesma metodologia de investigação”, disse o secretário.

Ele afirma que os veículos são refrigerados e contam com o auxílio de um gerador para possibilitar a oferta do serviço em locais que não há abastecimento de energia.
Segundo Homero, a entrega das unidades móveis tem importância estratégica para a capital amazonense.

“Vivemos em uma área endêmica, naturalmente favorável à presença do mosquito transmissor, que tem como habitat lugares com floresta, rios, altas temperaturas e umidade, o que, aliado à conjuntura socioeconômica de grande parte da população e as expansões e ocupações desordenadas de moradia, propicia maiores riscos de transmissão e aumento na ocorrência de casos da doença”.
A solenidade também homenageou cerca de 14 servidores que contribuíram para a melhoria da saúde pública no Amazonas.

Evento homenageou cerca de 14 servidores que contribuíram para a melhoria da saúde pública no Amazonas (Foto: Gabriel Machado/G1 AM)AtividadesA entrega das unidades móveis de diagnóstico faz parte de uma série de atividades especiais promovida pela Semsa, em homenagem ao Dia Mundial de Luta contra a Malária – celebrado nesta segunda.
Além de iniciar o serviço de diagnóstico itinerante, a secretaria realizará, até a próxima sexta-feira (29), diversas ações comemorativas à data, incluindo exposição sobre aspectos históricos da doença na Amazônia, prevenção, tratamento e avanços dos programas municipais de controle.

A programação da semana segue envolvendo todas as unidades de saúde com ações de educação em saúde. Serão realizadas blitzes com distribuição de folders, oferta de diagnóstico e tratamento da malária, realização de busca ativa de pacientes e termonebulização para controle do mosquito vetor.

ManausEm 2015, a capital amazonense notificou 8. 503 casos de malária, fechando o ano com 54% de aumento de notificações em relação ao ano de 2014, que obteve registro de 5.

515 novos casos.
.