Fila de declaração da vacinação contra febre aftosa em Cacoal, RO (Foto: Magda Oliveira/G1)
Faltando pouco mais de 15 dias para acabar o prazo oficial para a vacinação do rebanho contra a febre aftosa, boa parte dos produtores rurais de Cacoal (RO), município a 480 quilômetros de Porto Velho, não deixaram para última hora. Até o momento, 33% dos produtores já cumpriram com a obrigação e declararam a vacinação na Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril do Estado de Rondônia (Idaron). A campanha de vacinação segue até o dia 15 de maio.

De acordo com a veterinária da Idaron, Dâmares Oliveira, nessa campanha apenas animais de 0 a 24 meses deverão ser imunizados e os produtores tem a obrigatoriedade de declarar a vacina. No entanto, os produtores que não possuem animais nessa faixa de idade, também devem ir até o Idaron para declarar a quantidade de gado que possui na propriedade.

“É muito importante realizar a declaração. Caso não seja feita no órgão, os produtores podem ser multados”, afirmou a veterinária.

Dâmares afirma ainda, que uma fiscalização é realizada nos locais onde existe a comercialização da vacina, já que esses estabelecimentos devem seguir padrões na forma de armazenagem, respeitando a temperaturas ideias.
“No momento da vacinação é fundamental que os vacinadores respeitem a temperatura da vacina, evitando a exposição ao sol.

A caixa deve ficar sempre fechada e a pistola só deve ser retirada no momento do ato. Caso contrário, a vacinação pode ser ineficiente, a ponto do gado não ser imunizado”, explicou.

O produtor pode procurar a Idaron de segunda a sexta-feira, das 7h30 até as 13h30. Em Cacoal, existem 4.

500 propriedades rurais.
.