Fugas no Iapen ocorreram no período da madrugada, informou direção (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)
O Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen) registrou a fuga de 11 internos em uma semana. Segundo a direção do presídio, os casos ocorreram no período da madrugada, e em todas as situações os internos teriam utilizado uma ‘teresa’ (corda feita com lençóis amarrados) para escalar o muro do presídio.
O caso mais recente ocorreu na madrugada de quarta-feira (27), na qual cinco internos do pavilhão F4 escalaram o muro pela guarita G7, informou o Iapen.

Um dos fugitivos foi recapturado ainda na madrugada pelos agentes penitenciários. Jefferson Dias, diretor do Iapen(Foto: Reprodução/Rede Amazônica no Amapá)
Na terça-feira (26), quatro detentos teriam escapado do pavilhão F3 aproveitando a falta de visibilidade de um trecho entre as guaritas G4 e G5 da penitenciária.

Nenhum deles foi recapturado, até esta publicação.  
E na madrugada desta quarta-feira (20), três homens fugiram utilizando uma corda de lençóis, escalaram o muro e fugiram para uma área de mata.

Nenhum deles foi localizado.
O diretor do Iapen, Jefferson Dias, ressalta que as guaritas do presídio estão ativas 24 horas, entretanto, reconhece que uma falha na segurança pode ter contribuído para a fuga dos detentos.

Ele completa que os casos estão sendo investigados e a segurança será reforçada.
“Trabalhamos todos os dias com as oito guaritas do instituto ativadas, mas devido a algumas eventuais falhas, os internos conseguiram fugir.

Tenho conversado com a equipe dos plantões dos agentes penitenciários e vamos reforçar o monitoramento para evitar novas fugas”, disse.
.