Veterinária de Vilhena (RO) ficou emocionada com a partida do Chico (Foto: Eliete Marques/G1)
Chico, como é chamado o filhote de macaco ameaçado de extinção encontrado em Vilhena (RO), foi transferido para Porto Velho, na manhã desta terça-feira (26). O animal foi levado pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam). Segundo o órgão, após avaliação, o macaquinho será encaminhado para o Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas).

“A gente se apega ao bichinho. Nem dormi essa noite”, diz veterinária que cuidou do pequeno macaco, durante a despedida.

Emocionada com a partida, a médica veterinária Aliny Ripke que cuidou de Chico por uma semana, o alimentou com mamadeira, castanhas e frutas, antes da viagem. A gaiola foi preparada com bichos de pelúcia e alimentos para o trajeto até a capital.

“Acabei me apegando a ele, mas creio que o Chico será bem cuidado em Porto Velho. Ele é muito bonzinho, carinhoso e não gosta de ficar sozinho”, explica.

Chico ganhou uma mamadeira antes da viagem a Porto Velho (Foto: Eliete Marques/G1)
De acordo com a Sedam em Vilhena, Chico deve chegar durante à tarde na capital. O animal será avaliado por um biólogo e veterinário e depois deve ser levado ao Cetas.

“Temos essa missão de levar o macaquinho até a capital e creio que lá, ele terá uma estrutura adequada para seu desenvolvimento e futuramente até poder voltar à natureza”, diz o técnico da Sedam, Sebastião da Costa. Na estradaO filhote da espécie Chiropotes albinasus, conhecido como Cuxiú-de-nariz-branco, foi encontrado por uma estudante no último dia 17, no Setor de Chácaras, em Vilhena.

O animal não apresentava ferimentos e foi entregue em uma clínica veterinária da cidade, no dia seguinte. Lanche foi preparado para a viagem (Foto: Eliete Marques/G1)
Na clínica veterinária, o animal foi cuidado por Aliny e estava isolado de outros animais para não contrair ou transmitir doenças.

Ele estava sendo alimentado com frutas, ovo cozido, leite em pó e sementes. Nas redes sociais, a médica veterinária anunciou que o filhote ganhou o nome de Chico.

EspécieConforme o biólogo Flávio Terassini, o nome popular do pequeno macaco é Cuxiú-de-nariz-branco, embora o nariz seja vermelho. Ele é típico da floresta Amazônica.

“A espécie Chiropotes albinasus tem a distribuição geográfica na Amazônia Central. Ele está ameaçado de extinção e é encontrado próximo a Vilhena, nessa parte que pega o cerrado, já entrando na floresta Amazônica”, explicou.

Segundo Terrassini, há cerca de 100 anos, o macaco quase foi extinto na Amazônia brasileira. “Muitas pessoas matavam apenas para tirar o rabo e soltavam ele na floresta.

Com o rabo, faziam espanador de pó. O macaco na floresta sem o rabo morria, geralmente por infecções, hemorragias”, ressaltou.

.