Letícia Cappatto (à esquerda) sendo coroada e Karliany Barbosa ao lado antes do novo anúncio da vencedora do concurso (Foto: Facebook/Reprodução)
Após candidata ser ‘descoroada’ no palco do concurso Miss Rondônia Mundo [veja vídeo], ocorrido em Cacoal (RO), município a 480 quilômetros de Porto Velho, no último sábado (23), as polêmicas continuam a aparecer. A organizadora do evento, Gleice Leitte, se defende das acusações de fraude e diz que a responsável por toda a confusão é Jaqueline Grohalski, responsável por coroar a ganhadora, que colocou a tiara na candidata errada. Por sua vez, Jaqueline afirma ter recebido das mãos de Gleice um envelope em branco no qual deveria constar o nome da candidata vencedora.

A organizadora ressaltou que essa é a sexta edição do concurso, que sempre foi organizado com muito profissionalismo e transparência, e se defende. “Ela [Jaqueline] fez isso por livre e espontânea vontade.

Fizemos valer as notas concedidas pelos jurados e na mesma hora que percebi o erro, ainda no palco, troquei a coroa pelo resultado correto”, explicou. A organizadora do concurso Miss Rondônia Mundo,Gleice Leitte, acusa a colaboradora de ter trocado acoroa de vencedora para prejudicá-la.

(Foto: Magda Oliveira)
Gleice acredita que a colaboradora, que trabalha com ela há mais de quatro anos, cometeu o erro de propósito. “Essa colaboradora disse para a Karliany que havia feito isso na intenção de aparecer e ficar famosa.

Eu também acredito que ela quisesse me prejudicar, já que seu irmão está abrindo uma agência na cidade e eles podem estar me vendo como uma concorrente”.
Jaqueline nega ter praticado o ato para aparecer na mídia.

“Fiz isso porque achei que era uma injustiça que estavam fazendo com a Letícia. Sei que a Karliany não tem nada a ver com a história.

Até pedi desculpas a ela e falei que é linda e não precisava passar por essa situação constrangedora”, falou. O momento da trocaO tumulto começou após a organizadora subir ao palco e descoroar a representante de Ji-Paraná, Letícia Cappatto, coroada por Jaqueline, passando a tiara para a Miss Cacoal, Karliany Barbosa.

A colaboradora afirma ter decidido coroar Letícia porque tinha certeza que ela havia vencido o concurso. E acusa a organizadora de ter favorecido a candidata de Cacoal, Karliany Barbosa, por não gostar de Letícia.

“Desde o começo, ela dizia que a Karliany era a melhor candidata para ela e que a Letícia não tem capacidade para representar nosso estado”, denunciou.
E complementa.

“Na verdade, o papel que me entregaram com os nomes das vencedoras estava em branco, mas a Gleice me pediu para coroar a Karliany. No entanto, quando meu primo que foi um dos jurados, me mostrou que a vencedora de fato tinha sido a Letícia, decidi coroar ela.

Assim o fiz, mesmo sabendo que a organizadora iria retirar a coroa”, revelou.
Após a confusão da troca da coroa, Gleice foi acusada de ter se escondido no banheiro para que não houvesse uma nova contagem da pontuação dos jurados, ela nega que isso tenha ocorrido e que se trancou no banheiro após ser orientada pelos seguranças, e garante que recebeu a todos os que queriam falar com ela de forma individual, dando acesso às fichas.

Ela conta que nunca imaginou que a situação fosse gerar tanta polêmica, já que o erro foi corrigido no mesmo instante. “Eu não tenho nada para esconder de ninguém, as notas que foram somadas estão comigo para quem quiser ver.

A vencedora é quem realmente mereceu perante os jurados. Sobre a candidata de Ji-Paraná eu me sinto triste, mas tenho que prevalecer com o decidido pelos jurados”, ressaltou Gleice.

Ela acionou a justiça e está processando a colaboradora. A colaboradora Jaqueline Grohalski denunciou que o papel com a classificação das candidatas do concurso estava em branco.

(Foto: Rogério Aderbal/G1)
.