Alunos do IFRO fabricam foguetes. (Foto: Rede Amazônica/Reprodução)
Cerca de 30 alunos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia, (IFRO), campus Cacoal (RO), município 480 quilômetros de Porto Velho, participaram da Mostra Brasileira de Foguetes. Os próprios alunos construíram os protótipos a partir de materiais recicláveis.

As atividades contam pontos para a fase nacional da Olimpíada Brasileira de Astronomia.
Conforme o coordenador do projeto, Juliano Alves de Deus, os foguetes foram construídos pelos próprios alunos com garrafas pet.

Os protótipos são presos numa base de lançamento fixada ao chão. O combustível usado no experimento é uma mistura de vinagre com concentração de ácido acético e bicarbonato de sódio, que ao se misturar provocam uma reação química dentro da garrafa fazendo com que o foguete seja lançado.

“Para esse projeto, os alunos receberam noções teóricas e práticas de astronáutica e engenharia de foguetes, tendo em vista que são eles quem construíram os foguetes”, relata. A estudante Leila Pagund participa pela segunda vez do projeto e estuda desde o ano passado para a Olimpíada (Foto: Rede Amazônica/Reprodução)
Juliano explica que o projeto é composto por duas fases.

“Na primeira fase ganha a equipe que o foguete alcançar maior distância. Depois eles farão uma prova escrita no dia 13 de maio para complementar os requisitos das olimpíadas”, explica.

A estudante Leila Pagund participa pela segunda vez do projeto e para não fazer feio durante a competição, conta que está estudando desde o ano passado. “A gente programou estudar todos os meses um pouquinho.

E já estudamos aerodinâmica do foguete, um pouco de física e astronomia, agora estamos nos preparando para a prova teórica”, diz.
Os vencedores da Olimpíada Brasileira de Astronomia serão premiados com medalhas, certificados, troféus e participação na Jornada de Foguetes, uma etapa nacional para a qual se classificam cerca de 200 equipes de alunos.

.