O Exército abriu uma investigação para apurar o que aconteceu com cinco militares do 22º Batalhão de Infantaria no Tocantins. Eles passaram mal após uma marcha de 12 km que durou três horas e foram internados em dois hospitais de Palmas. Conforme a corporação, 420 homens participaram da mesma atividade.

(Veja o vídeo)
Segundo a Secretaria de Saúde (Sesau), dois homens deram entrada no Hospital Geral de Palmas (HGP), nesta segunda-feira (26), apresentando sinais de intoxicação. O 22º Batalhão, porém, não acredita nesta hipótese, pois todos os homens teriam feito as mesmas atividades, comido da mesma comida e bebido da mesma água.

O exército vai investigar o que pode ter acontecido nos dias anteriores. “Determinamos a realização de uma sindicância para apurar todas as circunstâncias, analisando os antecedentes e o que ocorreu no momento.

Diversos exames já foram realizados. Alguns demoram devido ao prazo, mas estamos verificando o que está ocorrendo”, afirmou o tenente coronel e comandante do 22º Batalhão, Cláudio Alexandre.

InternadosDos cinco militares, três estão internados no Hospital Oswaldo Cruz. Eles devem ser transferidos para um hospital em Brasília (DF).

“Devido à falta de leitos de UTI aqui em Palmas, nós já estamos em tratativa com o comando militar do Planalto para verificar a possibilidade de evacuação dos militares daqui para Brasília”, explicou o tenente.
Os outros dois homens estão internados no HGP.

Um deles na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), em estado grave. O outro está na enfermaria e deve receber alta em breve, segundo o Batalhão.

ExercícioDepois da marcha de 12 km, os soldados almoçaram e descansaram antes de saírem para fazer uma outra atividade. Nesse momento apresentaram os sintomas de mal-estar e convulsão.

Conforme o comandante, os exercícios são iguais em todos os batalhões do Exército e não houve exagero. “Toda a nossa instrução está prevista no programa de instrução militar do comando de operações terrestres, que regula tudo o que temos de fazer.

Além disso, nós fizemos a marcha bem cedo para evitar o calor excessivo de Palmas”, disse. Militares do exército passaram a manhã em treinamento no batalhão (Foto: Carlos Moreira/ TV Anhanguera)
.