Edição reuniu produtos artesanais, como bonecas, em praça de Macapá (Foto: Jéssica Alves/G1)
Cerca de 15 artesões estarão reunidos até o domingo (15) para mais uma edição da Feira Popular Itinerante, que oferece à população serviços sociais, atrações culturais e a comercialização de produtos artesanais. O evento acontece na Praça da Caixa D´água localizada no bairro Buritizal, Zona Sul de Macapá. Eliane Melo diz que feira é uma forma de valorizaçãoaos empreendedores (Foto: Jéssica Alves/G1)
Estão disponíveis artesanatos feitos em madeira, tecidos, sementes, argila, cipós, manualidades, entre outros materiais extraídos da floresta.

O evento inclui artesãos e empreendedores da capital. Esta é a segunda edição da feira realizada em 2016, segundo a organização.

A artesã Maria Clara Paula, de 66 anos, comercializa sandálias, garrafas decoradas, além de outros acessórios artesanais, que produz há cerca de 18 anos. “Participo da feira há 5 anos e me divirto em poder ter um contato maior com diversos públicos, em locais diferentes da cidade”, enfatizou.

A cabeleireira Eunice Cordeiro, de 44 anos, decidiu ingressar no mundo do artesanato há cerca de um ano, produzindo bonecas de tecido. O que antes era um hobby, tornou-se paixão e uma fonte de renda, segundo ela.

Eunice Cordeiro fabrica bonecas em tecido(Foto: Jéssica Alves/G1)
“Me descobri no artesanato, e resolvi aprender a confeccionar as bonecas de tecido. A dedicação é tanta que considero cada uma como se fosse uma filha.

Estou feliz com essa nova fase”, ressaltou a artesã.
A servidora pública Rosa Sarmento, moradora do bairro, aprovou a ideia da feira no Buritizal.

“Um evento desses valoriza os produtores locais e beneficia tanto quem vende, quanto quem compra. O melhor é ser bem perto de casa”, afirmou.

A empreendedora Eliane Melo, de 37 anos, ressalta que participa da feira com o objetivo de ganhar maior divulgação no trabalho. “Aqui consigo alcançar mais pessoas e posso mostrar o trabalho que faço.

Me sinto valorizada”, disse ela, satisfeita.
Além da venda de produtos, um espaço destinado para apresentações de grupos locais de dança e outros ritmos foi montado no local.

“É mais um serviço que será agregado à feira. Foi um sucesso de público na Zona Norte e creio que vai se repetir na praça da Caixa D`água do Buritizal”, acredita Marciane Santo, secretária estadual de Trabalho e Empreendedorismo.

Produtos feitos de madeira, cipós, sementes e argila estão disponíveis(Foto: Jéssica Alves/G1)
.